Planejamento

Na incerteza do futuro, o desafio de atender as demandas da população

Entenda o caminho a ser percorrido por Pomerode nos próximos quatro anos

Por: Redação TN
Foto: Laura Sfreddo
Executivo: Ércio Kriek explica qual é o planejamento elaborado para cada área apontada pelos pomerodenses.

Como poucas vezes na história, um evento global está influenciando a vida e as necessidades da população em todas as partes, desde as menores até as maiores cidades do Planeta Terra. Por isso, não é surpresa que a maior demanda apontada pelos pomerodenses com relação aos próximos quatro anos esteja relacionada à saúde.

A constatação veio por meio de uma pesquisa feita pela equipe do Testo Notícias através da plataforma "Google Forms" a qual circulou nas redes sociais e grupos de WhatsApp do jornal entre os dias 23 e 25 de março de 2021. A primeira pergunta feita foi: "No que você acha que Pomerode mais precisa investir nos próximos quatro anos?". As opções eram: Pavimentação; Mais áreas de lazer; Mobilidade Urbana; Saúde; Educação; Saneamento Básico; e Segurança.

O resultado apontou que a área da Saúde foi a mais citada entre os entrevistados com 28,7%. Em segundo lugar, veio o Saneamento Básico (18,3%) e, em terceiro, a Mobilidade Urbana (16,5%). Confira no gráfico abaixo:

O segundo questionamento foi: "Na área selecionada na pergunta anterior, o que você acredita que deva ser implantado ou transformado?". Com isso, a população teve espaço para apontar a reinvindicação específica dentro do setor. Após a pesquisa, o prefeito de Pomerode, Ércio Kriek (DEM), explicou qual é o planejamento para cada uma das áreas citadas.

Saúde

Um dos pedidos mais recorrentes nessa área foi a implantação de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) em Pomerode, o que reflete a situação atual enfrentada no estado de Santa Catarina que chegou a lotação máxima das UTIs no início de 2021. Ao questionamento, o chefe do Executivo pomerodense contextualizou a estratégia regional discutida e implantada por meio de associações e consórcios como a Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi) e o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Vale do Itajaí (Cisamvi).

Segundo Ércio, a decisão foi a de elencar quais hospitais de referência receberiam os leitos para tratamento dos pacientes com Covid-19. No Médio Vale, os mais próximos são de Indaial, que implantou novos leitos (15), e Timbó, que se tornou única unidade exclusiva do estado para atendimento Covid e, com isso, mais que triplicou a oferta de leitos de tratamento intensivo (de 10 para 37). "Esse planejamento permitiu que nossa região fosse uma das mais preparadas nesse quesito", pondera.

Além disso, uma medida que já vinha sendo debatida é para que os hospitais conversem entre si com o objetivo de que o atendimento seja potencializado, ou seja, que cada unidade de saúde tenha áreas de especialidade que se complementem para oferecer melhor tratamento aos pacientes.

O prefeito também destacou outros motivos pelos quais não seria viável a ativação da UTI na cidade. Dentre elas, está o custo elevado e o fato de que essa conta não recai sobre o município, mas sim sobre o estado. Outra observação é de que, após o fim da pandemia, os leitos possivelmente estariam subocupados, tendo em vista as já estruturadas unidades nos demais municípios. Existe também a questão relacionada à falta de profissionais especializados para atuar nesses setores. Portanto, mesmo com leitos, não seria possível ativá-los pela escassez de equipe.




Ainda na área da saúde, outra observação feita pelos cidadãos é sobre a demora no atendimento. Em relação a esse questionamento, Ércio esclarece que a opção encontrada, após o início da pandemia, foi priorizar a livre demanda ao invés do agendamento. No entanto, faz parte do desejo do prefeito que voltem a ser marcadas consultas para que as pessoas não precisem esperar nos postos de saúde por muito tempo.

Vencido o combate ao coronavírus, o chefe do executivo pretende resgatar a ideia inicial das unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESFs), que é a de trabalhar com a prevenção e não a correção, diminuindo o número de pessoas que precisam de atendimento de pronto-socorro. Quando as unidades retornarem aos trabalhos dessa forma, quem não tiver horário marcado, mas precisa passar por um médico, terá à disposição a parceria já firmada e atuante entre a Prefeitura de Pomerode e o Hospital e Maternidade Rio do Testo (HMRT).

Também faz parte dos planos contratar mais um médico para se juntar aos dois que prestam atendimento em horário integral no HMRT. Este terceiro profissional atenderia das 17h às 22h, no entanto, a contratação não está certa, pois, segundo Ércio, "é difícil conseguir interessados somente para essa carga horária".

Mesmo que as respostas da pesquisa tenham selecionado majoritariamente a saúde, o resultado é justificado pelo momento vivenciado em escala global. Contudo, Pomerode vinha se destacando como referência nessa área, inclusive, direcionando uma porcentagem maior do orçamento anual do que o mínimo obrigatório (15%).

Saneamento Básico

Após a saúde, a segunda problemática apontada pelos pomerodenses diz respeito à necessidade do avanço do Saneamento Básico (18,3%). O plano municipal que trata do assunto prevê que em até 10 anos, a contar de 2020, a questão esteja encaminhada.

Conforme o novo marco legal, aprovado pela lei 14.026/20, a meta é garantir água potável e tratamento de esgoto a mais de 90% da população até 2033. Um dos objetivos dessa lei é ampliar a presença do setor privado na área de saneamento, que hoje é controlado por autarquias e empresas do setor público.

Essa é a direção que deve ser seguida por Pomerode. Conforme explica o prefeito da cidade, tudo se encaminha para que haja uma concessão ao setor privado. Antes disso, porém, a ideia deve ser debatida com a população.

Em fevereiro de 2020, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Pomerode realizou duas reuniões, no Teatro Municipal e Auditório da Prefeitura, com o objetivo de discutir a revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico. A implantação do sistema de tratamento de esgoto foi um dos principais itens apresentados na oportunidade.

Agora, o próximo passo é fazer uma Consulta Pública para debater novamente o tema, mas a data ainda não foi definida. Conforme o presidente do Samae de Pomerode, Ricardo Campestrini, a Consulta Pública é "justamente para as pessoas terem conhecimento de números e fatos, e acima de tudo poderem dar sugestões ou fazerem perguntas para tirarem suas dúvidas referentes a esse processo".


Matheus kurth /Abastecimento: recentemente, um dos investimentos mais significativos na área foi destinado à ampliação da Eta II.

Estima-se que o valor necessário para realizar a implantação da rede de esgotamento e tratamento seja de R$ 100 milhões.

Em relação ao abastecimento de água, a região de Testo Central vem sofrendo com constantes problemas nesse quesito. Para sanar essa questão, será necessário um grande aporte financeiro, de acordo com Ricardo. Uma das medidas inclui a implantação de uma nova rede que parte da Rua dos Atiradores. Um estudo foi realizado em 2020, prevendo R$ 10 milhões em custos, porém o valor já não corresponde à realidade, devido aos aumentos dos insumos e mão de obra. "Hoje eu estimo um aumento de 30%, representando um total previsto de R$ 13 milhões", contextualiza.

Também em Testo Central, existe a intenção de construir um novo reservatório com o objetivo de liquidar a questão do abastecimento neste bairro. O levantamento de custos indica que, para um reservatório de um milhão de litros d'água, são necessários investimentos na casa de R$ 1,5 milhão, sem considerar a compra do terreno, desapropriação e toda a infraestrutura necessária, totalizando, em média, a aplicação de R$ 15 milhões.

Mobilidade Urbana e Pavimentação

Essas duas áreas foram a terceira e a quarta mais assinaladas com 16,5% e 14,8%, respectivamente. Apesar de terem sido apresentadas separadas, elas estão interligadas. De acordo com o prefeito de Pomerode, com o aumento do número de veículos nas ruas e a disputa de espaço com ciclistas e pedestres, foi necessário iniciar a construção do Plano de Mobilidade para definir quais os caminhos a serem percorridos daqui por diante. "Estamos terminando o levantamento das rotas acessíveis. Nossa intenção é discutir o tema de uma maneira regional, incluindo questões como o transporte coletivo municipal e intermunicipal, por exemplo", esclarece.

Ele destaca que algumas melhorias já foram postas em prática, como o contorno Oeste, que teve início com a abertura da via que liga Pomerode Fundos ao Ribeirão Areia. O objetivo é que tenha continuação na região de Testo Alto e Testo Rega para, com isso, desviar o fluxo intenso do centro da cidade. Também está projetada a ligação ao Wunderwald, no contorno Leste, que terá a mesma funcionalidade.

Outra questão levantada pelos entrevistados é a melhoria e ampliação de ciclovias e ciclofaixas. Em relação a isso, Ércio destaca a possibilidade de firmar um convênio com a cidade alemã Greifswald, coirmã e parceira de Pomerode, em que o município receberia um recurso de 160 a 180 mil euros para reestruturar as ciclovias do eixo central. Além disso, a intenção do chefe do Executivo é implantar o espaço destinado aos ciclistas em todas as ruas pavimentadas, principalmente em vias de ligação.


Matheus Kurth /Contorno Oeste: pontapé inicial foi a abertura da via que liga Pomerode Fundos ao Ribeirão Areia.

Incluso também em mobilidade urbana, algumas respostas evidenciaram a falta de áreas para estacionar no centro da cidade. O prefeito pontua que, com a quantidade de veículos circulando e muitos estabelecimentos localizados nessa região, a solução se encaminha para a implantação de estacionamento rotativo.

A pavimentação também foi pontuada pelos entrevistados, pois Pomerode ainda é uma cidade com muitas estradas de chão e, por isso, o mandato de 2016 a 2020 foi marcado por obras dessa natureza. "Nós continuaremos, talvez não no mesmo ritmo que estávamos. Há obras acontecendo nesse momento e algumas agendadas", explica. Outra modalidade incentivada por ele é o sistema de mutirão, em que há uma parceria entre os moradores e a Prefeitura. "Pedimos para que os habitantes das ruas que tiverem interesse, entrem em contato com o setor responsável para que possamos organizar uma reunião e verificar a possibilidade."

Áreas de lazer

Mesmo que essa questão tenha sido a quinta mais citada (12,2%), o chefe do executivo pomerodense acredita que seja justamente uma das grandes deficiências do município. Por isso, diversos projetos estão em andamento para oferecer à população mais contato com a natureza e dispor de ambientes para a prática de esportes e lazer.

Dentre as iniciativas, a mais avançada é a do Parque Ambiental da Lagoa do Weege. O projeto foi desenvolvido em parceria com o Núcleo de Estudos Urbanos e Regionais (Neur), braço técnico da Universidade Regional de Blumenau (Furb). A ideia é incluir múltiplas alternativas de lazer e, simultaneamente, oferecer um local para visitação e contemplação das belezas naturais. Também terá um espaço voltado para a educação ambiental, resgate das memórias do município, da cultura e das tradições alemãs.

Existe ainda a intenção de que a região de Testo Rega tenha sua própria área de lazer, construída em um terreno na Rua Otto Behling, que pertence à Prefeitura.


Imagem: prefeitura municipal de pomerode/secretaria de planejamento e meio ambiente/núcleo de estudos urbanos e regionais - neur/universidade regional de blumenau - furb/Área de Lazer: projeto do Parque Ambiental da Lagoa do Weege.

Na sequência de projetos, talvez o maior de todos seja o do Parque Central que estará ligado ao Parque Linear do Rio do Testo. Detalhes ainda não foram divulgados, mas Ércio adianta que a iniciativa é ousada e se inspira em áreas de lazer encontradas na Europa. Neste local, haverá quadras de futebol, vôlei de areia e basquete, pista de skate, entre outras funcionalidades. Por fim, no Morro da Turquia, uma área já está desapropriada para também receber um parque.

A implantação dessas áreas caminha para concretizar parcerias público-privadas que possibilitem a injeção dos recursos necessários para tal.

Educação e Segurança

Essas duas áreas foram as menos apontadas com 7,8% e 1,7%, respectivamente. Para o prefeito, o resultado é espelho da referência que Pomerode se tornou em ambos os campos. Em relação ao primeiro quesito, Ércio relembra os investimentos feitos nas estruturas das escolas em seu mandato anterior (2016-2020), quando todas as unidades receberam recursos para adequações necessárias.

Para ele, o grande problema atual se concentra na educação infantil, relacionado à falta de vagas. Com a conclusão dos dois Centros de Educação Infantil (CEIs), em Testo Central e Ribeirão Areia, a tendência é conseguir suprir essa demanda. No campo das melhorias, há o desejo da implantação de novas tecnologias nas escolas, em que, possivelmente, as provas serão feitas através de computadores.

Em relação à Segurança, o prefeito destaca o projeto de Cercamento Digital. Atualmente, há mais de 200 câmeras instaladas na cidade e esse número deve aumentar, possibilitando que a Central de Monitoramento torne-se cada dia mais ativa para proteger o patrimônio e os cidadãos pomerodenses. Além das câmeras de monitoramento, há também as de leitura automática de placa (LAP ou OCR, da sigla em inglês).

Para finalizar, Ércio destacou novamente que o grande desafio a ser enfrentado no momento é a pandemia, algo que influencia todas as demais áreas. Porém, continuam em curso os planos e projetos que têm por objetivo planejar a Pomerode do futuro, fazendo com que a cidade esteja pronta para crescer e evoluir diante de qualquer desafio.

mais sobre:

Planejamento Futuro

LEIA TAMBÉM


Confira o número de casos, novos e recuperados, registrados entre os dias 10 e 16 de maio


Grande Florianópolis, Médio Vale do Itajaí e Nordeste foram classificadas como grave


Dr. José Amaral Elias fala sobre a ação da vacina, os possíveis efeitos colaterais e a importância de seguir com a imunização


A ocupação de leitos de UTI SUS adultos em Santa Catarina é de 93,6%





Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube