Música

Um show de irreverência e ousadia

15 Março 2019 08:29:00

Banda Pedra no Rim fará apresentação em Pomerode no sábado, dia 23

Foto: Simple Light Produções/Revista Leia Mais
Bom humor: apresentações que unem música e teatro conquistam o público.

Um passaporte para a terra do bom humor com direito a muitas risadas, assim foi a entrevista com os integrantes da Banda Pedra no Rim. Com uma proposta diferenciada, o grupo já conquistou muitos fãs e agora fará sua primeira apresentação em Pomerode, no sábado, dia 23, na Sociedade XV de Novembro, em Testo Alto.

A banda estava escalada para tocar na Festa Pomerana, porém um problema com a documentação fez com que não fosse possível. O episódio, no entanto, despertou uma enxurrada de mensagens de carinho enviadas pelos pomerodenses à banda através das redes sociais. "Ficamos impressionados com o carinho que Pomerode teve conosco e queremos retribuir isso com um show que leve muita alegria e diversão a todos", diz o vocalista da banda, Luiz Peters.

Além disso, a apresentação terá um cunho social e beneficiará três entidades da cidade. Os ingressos custam R$ 10,00 mais um quilo de alimento não perecível ou um produto de higiene e limpeza. Os itens arrecadados serão destinados à Apae, Pommernheim e Hospital e Maternidade Rio do Testo. "Estamos com um repertório super especial preparado para este dia", revela o baterista Fernando da Silva. Luiz vai além: "você já viu um vocalista cantando de cabeça para baixo? Pois verão isso no dia 23", instiga.

Música e teatro 

Com um estilo que lembra a saudosa "Mamonas Assassinas", a Pedra no Rim une música e teatro, trazendo para o palco personagens que divertem o público de forma inusitada. O repertório é composto por paródias, os sucessos do rock ganham letras destacando a cultura germânica. "A música alemã é conhecida por esse alto astral, são melodias dançantes e então, fundimos esse conjunto de fatores para criar algo inusitado". A banda possuiu inclusive um bandoneon, típico instrumento alemão.

Dos cálculos renais à  

Pedra no Rim

Oficialmente, a banda fez sua primeira apresentação em 2017, na Schützenfest, de Jaraguá do Sul. Mas, muito antes disso, Luiz e o irmão já mostravam todo o seu talento para a família. "Temos um histórico familiar de cálculos renais. Então, nas festas de família eu e meu irmão fazíamos apresentações com nosso teclado e os meus tios, que sofriam com a doença, diziam que a gente incomodava mais do que pedra no rim. Aí dissemos, se é para incomodar, que o nome da banda seja Pedra no Rim. O engraçado é que hoje só conseguimos relacionar isso a algo bom", conta Luiz.

A brincadeira misturada com música começou a agradar tanto que eles resolveram juntar mais alguns "loucos" para formar uma banda, hoje com oito integrantes. "Nós fazemos isso com amor, nossa filosofia é a de tocar as pessoas, fazer com elas tenham uma ótima experiência conosco e que levem isso para a vida delas", finaliza. 






LEIA TAMBÉM


Daiane fala de sua luta contra a silenciosa doença renal e os primeiros passos após o transplante


Indústria focada em vestuário infantil já conta com a presença de representantes em diferentes países do continente, como Itália e Inglaterra


Única instituição de ensino superior dedicada à bebida da América Latina aborda um dos componentes essenciais da cerveja em programações à distância ou em formato concentrado. Inscrições estão abertas para os dois formatos






Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube