Mercado de trabalho

'Medo do desemprego cai e brasileiros estão mais confiantes', diz CNI

11 Janeiro 2019 14:05:00

Segundo a pesquisa divulgada nesta quinta-feira (10), resultado positivo reflete o otimismo e a confiança da população no novo governo

Melhora da economia deixou famílias menos receosas quanto ao desemprego
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Os rumos da economia deixaram os brasileiros mais confiantes e satisfeitos com a vida. Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que o medo do desemprego caiu 10,7 pontos de setembro a dezembro do ano passado, para 55 pontos, o menor nível da série histórica, iniciada em 1996.

Ao mesmo tempo, o levantamento mostrou que o índice de satisfação com a vida subiu 2,7 pontos no mesmo período, para 68,6 pontos.  

"O resultado positivo reflete o otimismo e a confiança que a maioria da população deposita no novo governo e também a percepção crescente de superação da crise econômica, com perspectiva de aumento do crescimento econômico e queda do desemprego", aponta o relatório. 

Segundo o levantamento, o medo do desemprego caiu em todas as regiões brasileiras, com destaque para o Sul, que registrou uma queda de 16,9 pontos no indicador. O receio com a desocupação caiu tanto em famílias de maior renda quanto em famílias com renda de um até cinco salários mínimos. 

Fonte: Governo do Brasil, com informações da CNI


LEIA TAMBÉM


Daiane fala de sua luta contra a silenciosa doença renal e os primeiros passos após o transplante


Indústria focada em vestuário infantil já conta com a presença de representantes em diferentes países do continente, como Itália e Inglaterra


Única instituição de ensino superior dedicada à bebida da América Latina aborda um dos componentes essenciais da cerveja em programações à distância ou em formato concentrado. Inscrições estão abertas para os dois formatos






Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube