Regulamentação

Entenda como será feita a regularização e a renovação do registro de arma de fogo

23 Janeiro 2019 10:59:00

Após publicação do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, tempo de renovação do registro passou para dez anos

Para registrar ou renovar a posse de arma de fogo, é necessário comparecer a uma unidade da Polícia Federal
Foto: Flickr/Polícia Federal

O decreto assinado na terça-feira (15) pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, traz uma série de novidades para as regras relativas à posse de armas de fogo no País. Uma das mudanças implementadas pela regulamentação é o novo prazo legal para regularização dos armamentos. Com a nova legislação, o tempo necessário para renovar o registro de arma passa de cinco para dez anos.

Tanto o registro - que deve ser feito após a aquisição da arma de fogo - como sua renovação periódica são obrigatórios por lei a todos os cidadãos. Segundo estimativas do Mapa da Violência de 2016, 15,2 milhões de armas de fogo estavam nas mãos da população brasileira. A maior parte (8,5 milhões) não tinha registro. Entre essas, 3,8 milhões estavam sob posse de criminosos. Apenas 6,8 milhões tinham situação regular de registro. 

Registro 

O registro de arma de fogo é um documento que autoriza o proprietário a manter a arma no interior de sua residência ou no seu local de trabalho, desde que o dono seja o titular ou o responsável legal do estabelecimento ou da empresa.

Para registrar uma arma de fogo, é necessário comparecer a uma unidade da Polícia Federal (PF) em posse de um requerimento preenchido, disponível no site da PF. Também é preciso apresentar autorização para aquisição de arma de fogo, nota fiscal de compra da arma e comprovante bancário de pagamento da taxa devida através da Guia de Recolhimento da União (GRU). 

Renovação 

Para renovar a posse, é necessário apresentar os mesmos documentos exigidos durante o registro. Além deles, é preciso levar original e cópia do RG, CPF e comprovante de residência; comprovante bancário de pagamento da taxa devida para a emissão do documento; declaração de não estar respondendo a inquérito policial ou a processo criminal; comprovação de idoneidade, com a apresentação de certidões negativas de antecedentes criminais; apresentação de documento comprobatório de ocupação lícita; comprovação de capacidade técnica e de aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo, realizado em prazo não superior a um ano; e uma foto 3x4 recente.

Existem regras específicas de renovação para profissionais da área de segurança, como policiais (ativos e aposentados), magistrados e membros do Ministério Público, agentes penitenciários, guardas municipais e empresas de segurança privada ou orgânica. As exigências previstas nesses casos podem ser conferidas no portal da Polícia Federal.


LEIA TAMBÉM



Gestores de Centros de Serviços Compartilhados da Bunge, Energisa, GRSA/Compass e Renault/Nissan falam sobre a busca por melhorias de processos internos durante o Shared Service Talks, no dia 18 de junho. Evento é gratuito e vagas são limitadas



Helmuth e Mariana Gaulke fazem parte do time dos mais antigos assinantes do jornal






Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube