Nota de esclarecimento

Ammvi esclarece não ter recomendado restrições ao comércio e outras atividades por conta da Covid-19

O prefeito Ércio Kriek também comentou o assunto e considerou não haver necessidade de radicalização em medidas adotadas nesse momento

Foto: Matheus Kurth/Arquivo Testo Notícias

Um desencontro de informações causou certo furor nessa segunda-feira, dia 29. O mal-entendido envolve o compartilhamento de uma informação inverídica através de aplicativos de mensagens e também declarações feitas durante uma live da Prefeitura de Indaial. Durante o vídeo, o prefeito do município vizinho, André Moser, deu a entender que a Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi), havia elaborado um documento em que recomendava aos municípios uma série de restrições em razão do aumento do número de casos de Covid-19 na região. As ações descritas por ele impactariam os horários de funcionamento do comércio e uma série de outras atividades. 

No fim da tarde, a Ammvi emitiu nota oficial explicando não existir nenhum tipo de documento oficial nesse sentido. A associação reitera que desde março acontecem reuniões periódicas entre prefeitos, secretários municipais de Saúde, técnicos da Ammvi, do Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí (Cisamvi) e outros agentes envolvidos no processo.

Além disso, desde a publicação do Decreto Estadual nº 630, de 1º de junho de 2020, uma Comissão de Governança Regional tem reunido dados e discutido os indicadores e as informações da matriz de risco potencial disponibilizada pelo Estado aos municípios catarinenses. "Todas as análises são respaldadas em pareceres e estudos técnicos e científicos. A Comissão está em fase de formalização e as recomendações por ela propostas serão emitidas para subsidiar decisões dos prefeitos e gestores de saúde", esclarece a entidade.

No entanto, nada oficial nesse sentido já chegou a ganhar corpo. "O que foi tratado, em assembleia geral na manhã desta segunda-feira (29), foi a proposição da primeira nota técnica da Comissão de Governança Regional para combate e enfrentamento à pandemia, cujo documento ainda está em discussão e aperfeiçoamento", afirma o comunicado.

O prefeito de Pomerode, que participa ativamente das discussões na entidade, explicou que os integrantes da associação têm sim discutido maneiras de agir conjuntamente, mas que nenhuma proposta foi aprovada em assembleia. Por isso, não existe uma determinação por parte da Ammvi a ser seguida pelos municípios. "Há sim uma preocupação quanto ao aumento no número de casos, mas acredito não existir a necessidade de radicalização. Como analisamos diariamente a situação, pode chegar ao ponto de precisarmos tomar novas medidas restritivas, no entanto, não é a situação no momento".

Ainda conforme Ércio, para Pomerode não haverá por hora a publicação de novos decretos. Na sexta-feira, dia 26, o município promoveu uma reunião online com a participação de diversas entidades, reforçando o pedido para que todos redobrem as ações de prevenção e combatam o avanço da doença. "É o que solicitamos mais uma vez: que as empresas, comércio, entidades e cada cidadão sigam as recomendações de distanciamento social e cuidados como o uso da máscara, higienização das mãos e dos ambientes. Com isso queremos promover uma convivência segura e frear o aumento de casos", finaliza.



LEIA TAMBÉM


Há registro de 164 pontos de concentração de grevistas e 254 municípios com problemas no abastecimento de combustível



Ríspido na defesa do governo, secretário de Administração entrou em atrito com deputados opositores


Brasileiros vão às urnas em 15 e 29 de novembro deste ano




Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube