Medida

Regionalização do plantão da Polícia Civil

06 Dezembro 2018 15:30:00

Forças empresariais e políticas de Pomerode se reúnem para elaborar e entregar documento ao delegado regional contra a medida

Foto: Gilson Zickuhr

Lideranças empresariais, políticas e de segurança reuniram-se na Associação Comercial e Industrial de Pomerode (Acip) com instituições da cidade no dia 3 de dezembro, em função do decreto número 6/2018 da 3ª Delegacia Regional de Blumenau, que extingue o atendimento de flagrantes na delegacia de Polícia Civil de Pomerode das 19h até às 12h do dia seguinte em dias de semana e em todos os finais de semana a partir do dia 10 de dezembro. De acordo com a portaria, os suspeitos e vítimas serão encaminhados para a delegacia de Timbó para os procedimentos de flagrantes com a viatura da Polícia Militar.

O Delegado Regional de Polícia Civil de Blumenau, Egidio Maciel Ferrari, justificou a medida com base em uma resolução de 2014, publicada no Diário Oficial do Estado que autoriza a criação de Centrais Regionalizadas de Plantão Policial (CRPP), no âmbito das delegacias regionais. Na portaria número 6 de 29 de novembro, o delegado leva em consideração a "histórica" carência de pessoal na Polícia Civil do Estado de Santa Catarina. A delegacia de Timbó será responsável pelo atendimento também às cidades de Rio dos Cedros, Benedito Novo e Dr. Pedrinho. A delegacia de Polícia Civil de Indaial, por sua vez, será responsável pelos municípios de Ascurra, Rodeio e Apiúna.

O prefeito Ércio Kriek disse que esta é uma situação delicada. "Primeiro vamos tentar uma conversa com o delegado regional, até porque o momento não é adequado, com a cidade recebendo o grande número de turistas". Ércio destacou a importância da união de todos em benefício da Segurança de Pomerode.

O vice-presidente da Acip, Ivan Blumenschein, disse que a medida vai acontecer cada vez que haja necessidade de realizar um flagrante, então a Polícia Militar vai ter que se deslocar para o município de Timbó e isso vai desguarnecer o município de Pomerode. "Entendemos que para a Polícia Civil internamente tem sua razão de ser, mas na prática o efeito colateral disso vai ser um prejuízo na Segurança Pública para a cidade. Foi montado um ofício, com a assinatura de todas as instituições da cidade e vamos buscar evitar este prejuízo. A próxima etapa é trazer o delegado regional para entender o que estamos reivindicando. Além dos 32 mil habitantes, tem a Festa Pomerana em janeiro e mesmo depois, a cidade fica desguarnecida".

O presidente da Acip, Peter Volkmann, disse que a intenção da reunião é unir forças para reverter a situação. "Entendemos que se ocorrer esta regionalização, Pomerode não ficará desassistida. Mas vamos tentar unir forças agora para tentar reverter essa portaria e manter do jeito que é feito hoje. Entendemos que o custo para o Estado vai aumentar em deslocamento, em horas da PM e da Polícia Civil. Entendemos que não há uma justificativa razoável. Levaremos o documento decidido na reunião para o delegado regional, para que possamos construir uma solução", frisou o presidente da Acip.


LEIA TAMBÉM



Forças empresariais e políticas de Pomerode se reúnem para elaborar e entregar documento ao delegado regional contra a medida


Elas conduziam motocicletas que se chocaram por volta das 11h20min


Havia marcas de perfurações pelo corpo e vestígios de sangue no carro da vítima





Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube