Dificuldades financeiras

Porcelana Schmidt demite funcionários e encerra maior parte das atividades em Pomerode

Empresa optou por concentrar a produção no parque fabril de Campo Largo/PR

Foto: Matheus Kurth
Porcelana Schmidt anuncia demissões e realocação da maior parte da produção para Campo Largo.

Mais do que uma empresa, a Porcelana Schmidt se transformou ao longo das últimas sete décadas em parte fundamental da história da grande maioria das famílias pomerodenses. Muitos por lá trabalharam ou conhecem alguém que dedicou seus dias aquela que se tornou referência em qualidade e excelência por muitos e muitos anos.

Esse é o principal motivo pelo qual a notícia da drástica redução das atividades no parque fabril que a empresa mantinha na cidade gerou, além de impacto econômico, uma enorme comoção. A Porcelana Schmidt se manifestou apenas através de uma nota oficial em que confirma a redução.

Por mais de uma década, a empresa tem sofrido com a concorrência de produtos vindos da Ásia e consequentes dificuldades financeiras. Segundo a nota, mediante a pandemia, essa situação se agravou por conta da considerável redução nas vendas de porcelana no Brasil e no exterior.

Dessa forma, a empresa optou por uma reestruturação, readequando o processo produtivo na unidade fabril de Campo Largo/PR. Apenas um dos setores instalados em Pomerode continuará operando, com aproximadamente 15 colaboradores. Além disso, a loja de fábrica continuará funcionando normalmente.

De acordo com informações do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Porcelana e Cerâmica, 75 funcionários foram dispensados, grande parte deles com décadas de empresa.


Ismael Ewald Limberger/

O desfecho de uma grande história 

A história da Porcelana Schmidt começou em 1945, quando a família Schmidt fundou a empresa em Pomerode. Três anos mais tarde, a Porcelana Real foi adquirida, fazendo a fusão das duas fábricas. Em 1956, a família Schmidt adquire uma terceira unidade fabril, na cidade de Campo Largo - PR, denominada Porcelana Steatita. Ainda na década de 50, com constantes inovações tecnológicas, o grupo Schmidt exporta pela primeira vez aos Estados Unidos. Na década de 60, já líder absoluta do mercado brasileiro de porcelana, vira sinônimo de qualidade e ícone do setor de Mesa Posta. Na década de 70, atuando em todos os segmentos, funde-se em uma única marca: Porcelana Schmidt. Nos anos 80 e 90, com uma grande linha de produtos, a Schmidt se solidifica como líder no setor, reconhecida internacionalmente como lançadora de tendências e referência mundial de qualidade.

As dificuldades financeiras começaram há pouco mais de uma década, motivadas também pela concorrência com as porcelanas vindas da Ásia. A empresa chegou a pedir recuperação judicial em 2008, para a fábrica de Mauá, e em 2016 para todas as suas unidades.

Agora, a empresa tenta concentrar sua produção na unidade fabril do Paraná para tentar preservar os demais postos de trabalho e organizar uma retomada do setor pós-crise.

A diretoria finalizou a nota agradecendo a todos os colaboradores desligados da empresa, dizendo que eles ajudaram a construir a história da Schmidt.

O prefeito Ércio Kriek ressaltou a história que a Porcelana Schmidt construiu em Pomerode, já que a cidade mais alemã do Brasil ficou também conhecida como a cidade da porcelana graças à empresa. "A Schmidt faz parte da construção de Pomerode, já que foi uma das empresas que mais empregou pomerodenses ao longo da história da cidade até algumas décadas atrás. Torcemos para que a empresa se recupere", disse.

O ex-deputado Gilmar Knaesel também fez questão de se manifestar. Disse que a notícia entristece a todos. Destacou a geração de empregos promovida pela empresa e também o fortalecimento do nome de Pomerode através da marca. "A qualidade dos produtos criou uma marca conhecida e admirada nacionalmente e até internacionalmente, fazendo com que Pomerode fosse também conhecida. A empresa Porcelana Schmidt é emblemática. Temos que deixar nossas homenagens e agradecimentos às famílias Schmidt, Kraemer e Basten pela importante contribuição que deram a Pomerode", finaliza. 


LEIA TAMBÉM


Confira a previsão do tempo para segunda e terça-feira


Confira a previsão do tempo para o fim de semana



Mesmo com a redução, Brasil permanece com média de 30 mil mortes no trânsito por ano, número acima do compromisso firmado com a ONU





Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube