Visita Alemã

Os encantos de Pomerode aos olhos de Stephanie

23 Novembro 2018 08:45:00

Alemã veio à cidade para conhecer de perto as raízes preservadas pelos descendentes de imigrantes pomeranos

Foto: Arquivo Pessoal
Stephanie ao lado das representantes da realeza da Festa Pomerana durante o lançamento da contagem regressiva

O canto dos pássaros foi a melodia de boas-vindas oferecida pela natureza pomerodense à Stephanie Bahr, de 35 anos. A estadia da alemã na cidade iniciou no dia 2 de novembro e foi recheada de experiências únicas e cativantes.

A ligação de Stephanie com Pomerode tem se fortalecido nos últimos anos, desde o início da amizade com Ivone Lemke, possibilitada por um intercâmbio de estudos realizado por Ivone na Alemanha.

De lá para cá as duas trocaram muitas experiências e Stephanie realizou diversas pesquisas acerca da cultura pomerodense, reunindo informações sobre a cidade que se propôs a preservar as raízes pomeranas. "Estou absolutamente encantada. O que cativou meu olhar no primeiro momento foi a arquitetura enxaimel, muito encontrada no Norte da Alemanha. Assim como diversos aspectos daqui, que são idênticos ao que temos lá", explica.

Nascida na cidade de Greifswald, na região de Mecklenburg-Vorpommern, de onde partiram muitas das famílias que povoaram Pomerode, Stephanie possui um portal (www.pommern-portal.de) onde compartilha suas descobertas acerca de como vivem os descendentes de pomeranos espalhados pelo mundo. "Estou recebendo diversas mensagens perguntando sobre como é aqui, como está sendo minha experiência. Tenho que atualizar o portal", brinca a alemã que mantém o canal de informações na internet como um hobby.

Perguntada sobre as semelhanças encontradas neste cantinho do Brasil, cita o sabor da cerveja, dos queijos e o estilo arquitetônico, muito semelhante à região onde cresceu. Ela lembra que a avó, nascida na cidade de Stettin, é uma das inspirações para buscar mais informações sobre a cultura pomerana.

Já sobre as diferenças, conta ter se impressionado com a riqueza natural. Para ela, apesar de já ter visto vários vídeos e fotos anteriormente, a possibilidade de ouvir os pássaros cantando pela manhã, observar os montes e todo o verde das matas, é absolutamente encantador. Outro aspecto observado por ela é que em Pomerode ainda não há um apelo muito forte quanto à comercialização de produtos saudáveis ou biodegradáveis, algo muito presente na Alemanha atualmente.

Sobre a comunicação com os pomerodenses, diz ser mais fácil com as pessoas de mais idade. "Os jovens já não falam alemão. Talvez deva ser algo a ser pensado pelas famílias e empresas, que incentivem o aprendizado do idioma para a manutenção da cultura", pontua. Stephanie conta também ter interesse em aprender a língua portuguesa, além disso, irá partir com uma vontade imensa de voltar para conhecer e participar da Festa Pomerana. "Estive presente no dia do lançamento da contagem regressiva, quero muito poder voltar para cá para aproveitar a Festa em algum momento", diz.

Dentre os passeios favoritos realizados por ela na cidade estão a Rota do Enxaimel, o Zoológico, Portal Sul, uma caminhada pelo Centro da cidade logo na primeira noite de estada e muitas experiências que relatará aos conhecidos em seu portal. 

Imagens


LEIA TAMBÉM


Material vai ampliar acesso ao diagnóstico mas não substituirá o teste confirmatório feito nas UBSs


Bloqueio ocorre em aparelhos que não oferecem qualidade e segurança exigidas pela regulamentação brasileira


Para continuar assistindo à programação da TV aberta, todas as residências devem estar preparadas para receber o sinal digital antes do dia 17 de dezembro


Indicador fechou novembro com queda de 0,21%. Produtos importantes, como combustíveis, ficaram mais baratos





Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube