Futebol
15 Janeiro 2021 08:43:00

A organização confirmou a mudança na quinta-feira, dia 14

$artigoImagemTitulo

Na quinta-feira, dia 14, a Comissão Organizadora da Copa Interligas Vale do Itajaí 2021 - Taça LBF 80 anos comunicou aos clubes participantes e demais interessados a transferência da data de início da competição do dia 7 de fevereiro para o dia 14 de março de 2021. A decisão considera a recomendação do Ministério da Saúde, bem como da Secretaria de Estado da Saúde do Governo de Santa Catarina e das Prefeituras Municipais, com o retorno ao nível gravíssimo da Covid-19.  

Na quarta-feira, dia 7, os presidentes das ligas organizadoras do campeonato se reuniram e decidiram solicitar à Federação Catarinense de Futebol (FCF), por meio de um ofício, o adiamento da data de início da competição. O documento foi enviado à FCF na sexta-feira, dia 8.

10 times foram solicitantes do adiantamento, são eles: Sociedade Guarani Futebol Clube, Cruzeiro Esporte, Associação Comunitária Esportiva Promorar Cidade Nova, Canto do Rio Futebol Clube, Associação Cultural Esportiva PSG, Associação Cultural Esportiva Duque de Caxias, Juventude Futebol, Clube Atlético, Associação Desportiva Cultural Vera Cruz e Sociedade Recreativa e Cultural 1 De Maio.

Além disso, as equipes se comprometeram a participar da competição realizada pela Liga Blumenauense de Futebol no ano de 2021 e estão cientes das penalidades previstas, como o afastamento de dois anos de competições oficiais e promovidas pela sua Liga.



Futebol
08 Janeiro 2021 13:12:00

A organização enviou um oficio à Federação Catarinense de Futebol solicitando a aprovação para a nova data de início

$artigoImagemTitulo

Na quarta-feira, dia 7, os presidentes das ligas organizadoras do Campeonato Interligas 2021 - Taça LBF 80 anos, se reuniram e decidiram solicitar à Federação Catarinense de Futebol (FCF), por meio de um ofício, o adiamento da data de início da competição, de 7 de fevereiro 2021 para o dia 7 de março do mesmo ano. O documento foi enviado à FCF na sexta-feira, dia 8, e a previsão de retorno é de até cinco dias úteis a contar de segunda-feira, dia 11. 

 Dos motivos nos quais se basearam para solicitar a postergação, estão o cenário atual gerado pela pandemia da Covid-19, pois ainda não há a segurança necessária (vacina) para expor atletas e diretoria da equipe a uma atividade coletiva e inter-regional; a ausência da torcida, pois grande parte da arrecadação é oriunda da venda de ingressos, camisas e serviço de bar e cozinha e o tempo de preparação, pois se faz necessário um período de preparação da equipe, além de cadastro de atletas junto à Federação Catarinense e CBF e realização de amistosos.

 10 times foram solicitantes do adiantamento, são eles: Sociedade Guarani Futebol Clube, Cruzeiro Esporte, Associação Comunitária Esportiva Promorar Cidade Nova, Canto do Rio Futebol Clube, Associação Cultural Esportiva PSG, Associação Cultural Esportiva Duque de Caxias, Juventude Futebol, Clube Atlético, Associação Desportiva Cultural Vera Cruz e Sociedade Recreativa E Cultural 1 De Maio.

 Além disso, as equipes se comprometeram a participar da competição realizada pela Liga Blumenauense de Futebol no ano de 2021 e estão cientes das penalidades previstas, como o afastamento de dois anos de competições oficiais e promovidas pela sua Liga.



12 Dezembro 2020 11:59:00

Aline Daiane W. Greuel conta sobre a experiência vivida nessa modalidade esportiva

$artigoImagemTitulo

Nos dias 5 e 6 de dezembro ocorreu em São Paulo o Sulamericano 2020, campeonato que contou com cerca de 200 atletas de cinco países diferentes: Brasil, Argentina, México, Peru e Bolívia. Nesse ano, a pomerodense Aline Daiane W. Greuel, de 29 anos, saiu da competição com o troféu de tricampeã.

Segundo a atleta, há duas formas de se credenciar a participar do Sulamericano: ter competido no ano anterior ou estar entre os três primeiros colocados do país que representa.  

Nessa modalidade esportiva há diversas categorias, tanto no feminino, quanto no masculino. No caso de Aline, ela compete na categoria Wellness, uma das mais populares no fisiculturismo feminino brasileiro, em que o foco não é possuir um corpo tão musculoso e atlético como em outras categorias do bodybuilding.

Aline também admite que a pandemia a prejudicou no início, principalmente com relação aos treinos, porém outras coisas foram fáceis de continuar seguindo. "A dieta, que também é uma chave principal, não tinha desculpa para não acontecer", conta. Para ela, superar limites durante todo o ano faz total diferença no resultado final. "Sempre falo que quem quer um diferencial, precisa ser atleta o ano todo. Então temos que fazer das dificuldades, pilares, para nos tornar ainda mais fortes".

Ainda devido à pandemia, alguns planos tiverem que ser cancelados, como o campeonato Mundial, em Bali, do qual ela participaria. "Porém, como vivemos isso o ano inteiro, decidimos que continuaríamos a preparação e então aproveitamos que o Sulamericano seria no Brasil para subir nesse evento".

A atleta começou nesse esporte com o incentivo de uma amiga, há seis anos, quando iniciaram a preparação para as competições. Porém, segundo ela, mesmo depois desse tempo o fisiculturismo ainda não é valorizado como deveria. "Os custos saem todos de nosso bolso. Infelizmente, a área do esporte aqui vê apenas como um esporte individual e acabamos não tendo incentivo deles", pontua.

Para ela, participar disso tudo vai muito além de medalhas e troféus. "O esporte faz você valorizar pequenos detalhes, faz você se tornar mais forte, principalmente mentalmente, porque a mente é o que costuma querer nos fazer falhar, mas a gente entende que pode tudo, basta querer e lutar para isso". 

Por fim, Aline faz um agradecimento especial. "A Deus, por sempre nos dar forças. Ao meu esposo, treinador e maior incentivador, Anderson. Ele que nunca mede esforços para que eu chegue da melhor forma e sempre tira o melhor de mim. Aos nossos parceiros, por acreditarem em nós". Nós, do Testo Notícias, parabenizamos a Aline por mais essa conquista e por honrar novamente o nome de Pomerode.


Osmarina Moraes/





Ajude
03 Dezembro 2020 13:03:00
Autor: Por redação Testo Notícias

A ação pretende arrecadar cestas básicas para famílias carentes do município

$artigoImagemTitulo

O fim do ano chegou e a magia de Natal já está tomando conta de Pomerode, mesmo que de forma diferente. Como você já deve ter visto, o Testo Notícias trouxe algumas ações do bem nas edições anteriores, como rifas e arrecadação de brinquedos. E, para dar continuidade ao espírito natalino, falamos hoje também do engajamento da Associação Pomerode Futsal (APF), que lançou a terceira edição do Natal Solidário.

Este ano, a ação pretende arrecadar cestas básicas que serão distribuídas entre as famílias já cadastradas nos edições anteriores e outras, que também estão necessitando desse auxílio. As informações foram passadas à APF por Igrejas e Instituições. A ação segue até o dia 12 de dezembro e as doações podem ser feitas na Academia Elemental e no Marinho Sports. Outras formas de ajudar são pelo Facebook da APF ou pelo número (47) 99985-8900.

A voluntária e coordenadora das categorias de base da APF, Shana Ramthun, explica sobre a arrecadação: "Esse ano, a APF está pedindo doações somente de alimentos para montar cestas básicas ou elas já prontas. Cada um pode doar 1kg de alimento ou o quanto preferir".

Além disso, Shana conta sobre o aumento do interesse da comunidade, em que as pessoas os procuram para indicar famílias e perguntar se realizarão a ação novamente. Para ela, é gratificante poder fazer parte disso e ajudar o próximo. "É tão pouco o que podemos fazer, pelo nosso cotidiano, e é muito valioso para quem recebe. Se cada um fizesse um pouco de ação voluntária, ajudando e olhando o próximo, tenho certeza que teria melhorias em todos os sentidos".


Mudanças
29 Novembro 2020 16:00:00
Autor: Por redação Testo Notícias

$artigoImagemTitulo

O calendário de eventos da Fesporte terá uma nova divisão esportiva no próximo ano. Na última reunião do Conselho Estadual de Esporte a nova formatação foi aprovada para as disputas dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) de 12 a 14 anos e de 15 a 17, do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol (Moleque Bom de Bola), da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina e dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc).

Agora estes eventos serão disputados em seis regiões esportivas. Além das tradicionais Oeste, Leste-Norte e Sul, que estavam na formatação anterior, mais três regiões foram agregadas: Extremo-Oeste, Centro e Planalto Vale.

Antes as fases classificatórias iniciais de disputa estavam divididas em 12 etapas microrregionais. Agora serão 18, organizadas pelo coordenador esportivo educacional da Coordenadoria Regional de Educação (CRE) de cada micro. A etapa microrregional é classificatória para a etapa regional, que classifica para a etapa estadual de cada evento. Confiram como ficou a nova divisão:

Região Extremo-Oeste (48 municípios)

Abrangência: CRE: São Miguel do Oeste, Itapiranga (Micro 1), Dionísio Cerqueira, São Lourenço do Oeste (2), Maravilha e Palmitos (3).

Região Oeste (57 municípios)

Abrangência: CRE: Quilombro, Chapecó (Micro 4), Xanxerê, Seara (5), Concórdia e Joaçaba (6)

Região Centro (40 municípios)

Abrangência: CRE: Campos Novos, Curitibanos (Micro 7), Videira, Caçador (8), Canoinhas e Mafra (9)

Região Planalto Vale (49 municípios)

Abrangência: CRE: São Joaquim, Lages (Micro 10), Taió, Ibirama (11), Rio do Sul e Ituporanga (12)

Região Leste-Norte (42 municípios)

Abrangência: CRE: Brusque, Blumenau (Micro 13), Timbó, Jaraguá do Sul (14), Joinville e Itajaí (15)

Região Sul (60 municípios)

Abrangência: CRE: Grande Florianópolis, Laguna (Micro 16), Tubarão, Braço do Norte (17), Criciúma e Araranguá (18)



Atletismo
29 Novembro 2020 08:00:00
Autor: Por redação Testo Notícias

$artigoImagemTitulo

Pomerode esteve bem representada no Campeonato Brasileiro Caixa de Atletismo Sub-18, que ocorreu entre os dias 20 a 22 de novembro no Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo (CNDA), na cidade de Bragança Paulista, em São Paulo. Taniele Rodrigues Jesus da Silva, de 16 anos, ficou em 3º lugar na prova de lançamento do disco e em 9º lugar na prova de arremesso de peso, em que, até a competição, era líder do ranking brasileiro. Na competição, participaram atletas entre 15 e 17 anos.


Divulgação/

Dos atletas pomerodenses apenas Taniele esteve presente nesse campeonato, juntamente com seu técnico, Odair Luiz dos Santos, mais conhecido como Chico, e Selvino Anderson Junior, gerente da Fundação Promotora de Eventos, Esportes e Lazer (Funpeel). 


Esporte
26 Novembro 2020 17:39:00
Autor: Por Jornal do Médio vale

$artigoImagemTitulo

Nesta semana, a Prefeitura de Indaial através da Fundação Municipal de Esportes após reunião com o comitê Gestor da pandemia, equipes e patrocinadores, tomou uma importante decisão, o cancelamento do Torneio de Verão 2021. Um dos maiores eventos esportivos do Brasil, que é tradicional na cidade, e costuma movimentar milhares de pessoas de toda a região, não poderia ser realizado dentro dos moldes originais devido a situação da pandemia que estamos vivendo.

Para o diretor Executivo da Fundação Municipal de Esportes Ademir Packer, a decisão é consciente e foi tomada mediante a avaliação dos envolvidos. "O torneio de Verão é uma grande Festa do Esporte em nosso município e o fato de não podermos realizá-lo com a presença do público prestigiando, nos entristece. Os jogos do torneio teriam que ser transmitidos via internet, perdendo assim o verdadeiro objetivo do Torneio que é a interação entre as pessoas. Teríamos que ter protocolos rígidos além de testar todas as equipes, tomando um cuidado redobrado com os jogadores. Realmente não seria a mesma coisa, e alteraria a qualidade de um trabalho feito há anos com muita dedicação, para que cada ano fosse ainda melhor", disse ele.

A previsão é que o Torneio de Verão seja realizado em Janeiro de 2022.



Idolo
25 Novembro 2020 13:22:00
Autor: Por G1

Maior jogador da história do futebol argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, segundo o jornal argentino 'Clarín'. Ele havia passado por uma cirurgia no cérebro no início do mês.

$artigoImagemTitulo

Maior jogador da história do futebol argentino, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos.
Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, segundo o jornal argentino "Clarín".
O ex-jogador sofreu uma delicada cirurgia no cérebro no começo do mês e recebeu alta oito dias depois.
Campeão mundial na Copa de 1986, quando ficou eternizado pelos gols que marcou contra a seleção da Inglaterra, o craque argentino passou recentemente por uma cirurgia para drenar uma pequena hemorragia no cérebro.
O médico Leopoldo Luque afirmou na ocasião que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pela condição de saúde do ex-jogador.

Fonte: G1


Esportes
23 Novembro 2020 10:51:00

$artigoImagemTitulo

Ao longo de seus 11 anos de existência, o Troféu Gustavo Kuerten de Excelência no Esporte tem se consolidado como a premiação mais importante no campo do esporte catarinense, mas este ano, devido à Covid-19, o evento que tradicionalmente ocorre no início de dezembro foi cancelado. A comissão organizadora entende que o momento exige tal atitude. E esperam realizar a edição 2021 com o mesmo intuito de sempre - valorizar e reconhecer todo os esforço dos esportistas e das entidades catarinenses, que a cada dia ajudam a construir o qualificado esporte de Santa Catarina.

Nas últimas 11 edições do Troféu Guga, foram agraciados 59 atletas, 18 entidades esportivas, 18 técnicos, 18 equipes e 13 árbitros.

Em Santa Catarina, o esporte amador foi significativamente afetado a partir de março com a pandemia do Coronavírus. Competições foram canceladas com o intuito de evitar contaminações.


Futebol
22 Novembro 2020 10:52:00
Autor: Por redação Testo Notícias

A LPD estará com dois clubes representantes

$artigoImagemTitulo

Na terça-feira, dia 10, foi realizado o Congresso Técnico na sede do Floresta, em Pomerode, para definir os detalhes da disputa da Copa Interligas Vale do Itajaí 2021 - Taça LBF 80 Anos. O evento contou com a participação dos dirigentes das 14 equipes participantes, os presidentes das cinco ligas e os diretores da Federação Catarinense de Futebol (FCF). Dois times pomedorenses confirmaram presença no campeonato: a Associação Desportiva Cultural Vera Cruz e a Associação Esportiva Floresta.

Durante a reunião foram definidos o regulamento da competição, o formato da disputa e também o sorteio das equipes. Com isso, os times foram divididos em dois grupos (A e B) que disputam dentro da chave em turno único, ou seja, somente um jogo contra cada equipe. Os quatro primeiros colocados de cada grupo avançam para as quartas de final em jogos de ida e volta (mata-mata). As semifinais e final também serão disputadas em dois jogos de ida e volta.

O organizador do campeonato é a Liga Blumenauense de Futebol (LBF) que competirá junto com mais quatro ligas: Liga Pomerodense de Desportos (LPD), Liga Itajaiense de Desportos (LID), Liga Vale Norte de Desportos (LVND) e Liga Desportiva Luis Alves (LDL). A Copa Interligas está programada para iniciar dia 07/02/2021. Além disso, o campeão terá direito de representar o Vale do Itajaí no Campeonato Estadual não profissional de 2021. Confira as chaves sorteadas no Congresso Técnico:

CHAVE A 

Associação Comunitária Esportiva Promorar Cidade Nova - A.C.E.P.C.N. - Itajaí

Associação Cultural e Esportiva PSG -PSG Ibirama | RC Confecções - Ibirama

Associação de Moradores Amigos das Tatutibas - Deportivo | Casa Vitral - Blumenau

Associação Desportiva Cultural Vera Cruz - Vera Cruz - Pomerode

Canto do Rio Futebol Clube - Canto do Rio | União - Blumenau

Juventude Futebol Clube - Juventude - Luiz Alves

Sociedade Cultural Beneficente Esportiva e Assist. Beira Mar - Beira Mar - Penha

CHAVE B

Associação Cultural e Esportiva Duque de Caxias - Duque de Caxias - José Boiteux

Associação Esportiva Floresta - Floresta - Pomerode

Associação Recreativa Cultural 1° de Maio - 1° de Maio - Navegantes

Clube Atlético Tupi - Tupi - Gaspar

Cruzeiro Esporte Clube - Cruzeiro - Presidente Getúlio

Sociedade Esportiva e Recreativa Faixa Azul - Faixa Azul - Luiz Alves

Sociedade Guarani Futebol Clube - Guarani - Blumenau


Conquista
13 Novembro 2020 08:54:00

Ele se sagrou campeão na sua categoria e garantiu vaga no Sul-Americano

$artigoImagemTitulo

Leonardo Corrêa Alves, de 28 anos, participou no sábado e domingo, dias 7 e 8, do Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo da Federação WFF, realizado em São Paulo. Ele conquistou o título de sua categoria: de bermuda, até 1,75m. Ele também foi o melhor atleta da noite na categoria de bermuda, vencendo os concorrentes acima de 1,75m, acima de 30 anos e os concorrentes até 23 anos.

Com a vitória no Campeonato Brasileiro, Leonardo ganhou vaga para o Campeonato Sul-Americano, onde conquista o cartão profissional. Com ele, o atleta passaria de amador para profissional, em sua categoria, podendo competir mais em alto nível. Essa competição dá vaga para o mundial.

Para ele, o maior desafio é conseguir conciliar a família, trabalho, dieta e os treinos. "É uma rotina bem desgastante. Eu vivo fazendo aeróbico, treinando e me esgotando. Faço uma dieta mais restrita, com baixa gordura e carboidrato e mais proteínas". Ele ainda explica que toda semana é feita a avaliação física, em que consegue analisar se necessita alterar a dieta ou não.



Liberação
13 Novembro 2020 08:21:00

Confira as exigências para a realização de campeonatos

$artigoImagemTitulo

O Governo do Estado de Santa Catarina publicou na sexta-feira, dia 6, a portaria nº 852, que permite a realização de eventos e competições esportivas de todas as modalidades. De acordo com a portaria, assinada pelo secretário de Estado da Saúde André Motta Ribeiro, a autorização é válida partir do nível de risco Grave (cor laranja) da classificação da Matriz de Avaliação de Risco Potencial Regional.

Para a realização dos eventos é preciso atender a todas as exigências descritas na Portaria SES n° 703/2020, principalmente com relação à proibição de público e a permanência e circulação de torcedores nas áreas externas ou contíguas aos locais do evento e competição.

Entre as medidas, está previsto o preenchimento de questionário dos atletas para fins de rastreabilidade e inquérito epidemiológico. As modalidades com contato direto e as coletivas devem realizar teste rápido com pesquisa de antígeno Covid-19 em até 24 horas antes das partidas. Caso um ou mais membros da equipe testem positivo, a qualquer momento, a equipe não poderá participar da competição e deve ser orientada a procurar o serviço de saúde.

Além disso, as modalidades classificadas como individuais sem contato direto devem ser praticadas com o uso de máscaras durante toda a sua execução.

Em caso de testagem positiva, devem ser seguidas as regras previstas no Manual de Orientações da Covid-19 (vírus SARS-CoV-2) de Santa Catarina (atualizado em 23 de outubro e atualizações futuras), disponível no site da Secretaria de Estado de Saúde.


Velocidade
29 Outubro 2020 10:12:00

André e Luiz tiveram problemas mecânicos e estão classificados em 7º lugar no geral

$artigoImagemTitulo

No fim de semana dos dias 24 e 25 de outubro aconteceu a 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade 2020, em Rio Negrinho/SC. A dupla de Pomerode, André Ricardo Krueger (piloto) e Luiz da Motta Villar (navegador), esteve presente, alcançou resultados positivos e levou grandes experiências para casa.

O campeonato foi dividido em duas etapas, sábado e domingo, e realizado em cinco trechos, chamados de especiais, em cada dia. No sábado, a dupla teve um ótimo desempenho e terminou em segundo lugar. "Começamos o sábado muito bem, sempre como ponteiros e poucos segundos de diferença entre os quatro primeiros colocados", explica o piloto. Já no domingo, André explica que começaram as especiais com mais cautela, sentindo o piso e os tempos dos concorrentes. Porém, no final da terceira especial, uma pedra acabou furando o tanque de combustível. Mesmo com esse problema, a dupla ainda fez o segundo tempo da categoria. "Nesse momento estávamos em terceiro da geral dentre 17 carros", conta.

Para competir no quarto trecho, conseguirem remendar o tanque. Porém, no meio da especial, o combustível acabou e eles precisaram abandonar a prova. "Se completássemos essa especial, no término dela teria o reabastecimento e certamente iríamos até o final", explica André.

Mesmo com os empecilhos, a dupla sai do campeonato feliz. "Andamos forte, brigando com o primeiro colocado em todas as especiais", fala o navegador Luiz. Ao final da etapa, a dupla ocupa o sétimo lugar na colocação geral. "Agora é baixar a cabeça para trabalhar e ir para a próxima, tenho certeza que em breve teremos nosso primeiro troféu na mão", completa ele.

Importante dizer que o foco desse ano é ganhar bagagem e experiência para competir fortemente no Campeonato Brasileiro de 2021. André agradece a todos pelas mensagens de apoio e pelos patrocinadores. "O esporte não é só maravilhoso pelo que ele é, mas também pelo que ele proporciona".


Arquivo pessoal/

Relembre 

Nos dias 13 e 14 de março de 2020, Pomerode recebeu a primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade de 2020. André, que é campeão catarinense de automobilismo de pista, estreou no rally, sua nova paixão e um sonho antigo, na sua própria cidade. Luiz foi seu primeiro navegador nesta competição, onde conquistaram o 1º lugar. Porém, devido a um problema técnico do carro, foram desclassificados. "Tivemos um resultado muito bom e além do esperado", conta o navegador.

Já no dia 3 e 4 de outubro, na segunda etapa do campeonato, ocorrida em Erechim, Luiz não pode estar presente devido a problemas familiares. Por isso, quem esteve ao lado de André foi a Lucivane Balena. No primeiro dia de corrida, problemas técnicos impossibilitaram que a dupla completasse as seis especiais, ficando na sétima colocação. Já no próximo dia, se classificaram em segundo lugar.

Próximos compromissos 

Outras duas etapas da competição de 2020 já estão marcadas. A próxima será nos dias 28 e 29 de novembro, em Graciosa, no Paraná e a última etapa será no mês de dezembro, em Erechim novamente. André e Luiz ainda não sabem se irão competir nas duas etapas, mas se isso acontecer, estarão juntos novamente.



Esporte
26 Outubro 2020 14:17:00

$artigoImagemTitulo

A atleta indaialense Jéssica Graziela Sant'Anna, mais conhecida por Jéssica Getúlio, 27 anos, recentemente contratada pelo Vasco da Gama/RJ, é atualmente a "melhor jogadora do Mundo de Futebol 7". Defendendo o Figueirense/Paula Ramos foi campeã Mundial de Clubes, título que também alcançou na última temporada com a Seleção Brasileira da modalidade. Neste certame foi apontada a melhor jogadora e eleita a melhor do Mundo, despertando o interesse de grandes clubes do Brasil e até do exterior pelo seu futebol. Carreira Nascida em Indaial em 16 de julho de 1993, atualmente com 63kg e 1.69m, "Jéssica Getúlio" iniciou a carreira no futsal do "Alto Vale" catarinense, precisamente em Presidente Getúlio, onde brilhou numa Olesc, sendo imediatamente contratada pelo Vasto Verde, de Blumenau, por onde atuou por sete anos. Passou na sequência três anos defendendo as "Leoas da Serra", de Lages. Jogou algumas competições avulsas pela Unochapecó e Itajaí. Em 2018, com o Sport Colonial, do Paraguai, disputou a sua primeira Libertadores da América, e se tornou vice-campeã . Bola pesada Em 2019 jogando futsal, além do Mundial, foi campeã no Campeonato Brasileiro e Estadual, na Copa Sul, Super Copa, nos Jogos Abertos do Paraná, na Taça Brasil e Taça Governador, título alcançado novamente no início de 2020. Também foi vice-campeã no Estadual Paranaense e Catarinense, e três vezes nos Jogos Abertos de

Aleta indaialense Jéssica Graziela Sant'Anna, mais conhecida por Jéssica Getúlio, 27 anos, recentemente contratada pelo Vasco da Gama/RJ, é atualmente a "melhor jogadora do Mundo de Futebol 7". Defendendo o Figueirense/Paula Ramos foi campeã Mundial de Clubes, título que também alcançou na última temporada com a Seleção Brasileira da modalidade. Neste certame foi apontada a melhor jogadora e eleita a melhor do Mundo, despertando o interesse de grandes clubes do Brasil e até do exterior pelo seu futebol.

Carreira 

Nascida em Indaial em 16 de julho de 1993, atualmente com 63kg e 1.69m, "Jéssica Getúlio" iniciou a carreira no futsal do "Alto Vale" catarinense, precisamente em Presidente Getúlio, onde brilhou numa Olesc, sendo imediatamente contratada pelo Vasto Verde, de Blumenau, por onde atuou por sete anos. Passou na sequência três anos defendendo as "Leoas da Serra", de Lages. Jogou algumas competições avulsas pela Unochapecó e Itajaí. Em 2018, com o Sport Colonial, do Paraguai, disputou a sua primeira Libertadores da América, e se tornou vice-campeã . 

Bola pesada 

Em 2019 jogando futsal, além do Mundial, foi campeã no Campeonato Brasileiro e Estadual, na Copa Sul, Super Copa, nos Jogos Abertos do Paraná, na Taça Brasil e Taça Governador, título alcançado novamente no início de 2020. Também foi vice-campeã no Estadual Paranaense e Catarinense, e três vezes nos Jogos Abertos de 

Santa Catarina. Em 2017, na Copa do Brasil, foi premiada com o "Gol de Placa" do certame. Atualmente defende pelo segundo ano consecutivo a ADTB, de Telêmaco Borba/PR. 

*Com informações Jornal do Médio vale



Garra
17 Outubro 2020 09:00:00

Atleta pomerodense de voleibol integra time de faculdade canadense

$artigoImagemTitulo

Morar fora do país, aprender uma nova língua, jogar com atletas profissionais, representar a Seleção Brasileira. Esses são só alguns dos momentos que a atleta pomerodense de voleibol, Kaoane Loch, de 22 anos, já experimentou durante os seus 12 anos no esporte.

Ela começou a jogar por incentivo dos pais, Kaoane conta que a mãe já jogava voleibol e toda sua família já teve contato com o esporte. Depois de algumas tentativas em diferentes modalidades, a atleta encontrou sua paixão no vôlei, aos 10 anos de idade.

Um dos fatores que a influenciou foi a altura. Hoje, Kaoane tem 1,94m, mas conta que sempre foi a mais alta entre todos do seu círculo social. É por isso que, desde cedo, ela é central, posição que tem como principal critério a altura.

Mas a característica que a encaminhou para esse esporte também foi um ponto negativo em sua vida. Quando Kaoane era mais nova, ouvia piadas sobre ser muito alta, fazendo com que, mesmo sem querer, duvidasse de quem ela era como pessoa. No vôlei, aprendeu a enfrentar a questão. "Hoje em dia sei lidar com comentários, olhares, dedos apontando. Não que seja agradável, mas você acaba aprendendo a relevar", conta.

A atleta jogou por Pomerode durante seis anos, cidade que a ensinou muito profissionalmente, abriu portas para o mundo e fez surgir muitas oportunidades, como poder representar o país ao integrar a Seleção Brasileira. Com somente 14 anos, ela foi convocada pela primeira vez, fruto, claro, de muito trabalho duro. "Estava bem deslumbrada com tudo, confesso que não soube lidar muito bem com o que estava acontecendo. Mas ter a experiência tão nova de colocar a mão no peito, cantar o hino nacional vestindo o uniforme da seleção foi inexplicável", diz ela, orgulhosa.


Orlando Bento/Movimento: Kaoane atacando.

Outra experiência que a marcou aconteceu em 2015, quando tinha 17 anos, e foi chamada para compor a equipe de base do Minas Tênis Clube, em Minas Gerais. Dois anos depois, teve a oportunidade de jogar na categoria adulta do clube, estando ao lado de diversas atletas muito importantes para o cenário brasileiro e mundial. Para melhorar, conquistou ao lado delas o terceiro lugar na Superliga 17/18, principal competição da modalidade no Brasil.

Jogar com atletas desse nível, com certeza traz diversos aprendizados, dentro e fora de quadras. Para Kaoane, faltam palavras para descrever o sentimento proporcionado pela experiência de poder dividir as quadras com pessoas que assistia pela televisão. "Você sonha tanto tempo com algo e ver seu sonho ser realizado é incrível. Eu aprendi muito, cresci, e hoje vejo que muitas coisas que faço dentro e fora de quadra foram moldadas graças a esse tempo que passei com pessoas que me inspiraram desde o início", conta.

Mas, como nem só de vitórias e bons momentos se vive a vida, Kaoane revela ter passado por um tempo desanimador. Em 2018, quando saiu do Minas, teve dificuldades para encontrar um time. "Nada dava certo", diz ela. Ela conta que quem olhava de fora se perguntava porque ela não tinha desistido ainda. "Mas fui atrás de entender os planos de Deus 'pra' minha vida, e graças a Ele hoje estou vivendo um sonho aqui no Canadá".

Isso mesmo, Canadá. Ela se mudou graças à Xsport, de Minas Gerais. A diretora da empresa trabalhou com a atleta no Minas e a incentivou a ir para os Estados Unidos, país pelo qual muitas jogadoras de vôlei procuram para ter a oportunidade de estudar e jogar. Kaoane optou por não ir aos EUA, mas contou com o auxílio da empresária para conseguir uma bolsa de estudos na Universidade do Canadá.

Em 2019 ela já estava de casa e time novo: Brandon University Bobcats. Como o esperado, Kaoane encontrou alguns desafios nessa mudança, mas a língua não foi uma barreira muito grande porque estudou inglês desde nova. "Claro, nem tudo são flores. Mas caso houvesse dificuldade de me comunicar, todos aqui estavam prontos pra me ajudar e ensinar mais sobre a língua", explica. Para ela, o mais difícil mesmo foi se acostumar com o frio. Ela morava até ano passado em um local afastado da faculdade e, quando pegava o ônibus pela manhã, a temperatura batia -40ºC.

Nesses 12 anos de Voleibol, Kaoane passou por diversos altos e baixos, principalmente no primeiro ano fora de casa. Se acostumar a estar longe da família tão cedo e tão jovem foi uma tarefa complicada, mas seus pais fizeram de tudo para estarem presentes sempre que possível. "Como sou filha única, eles fizeram o possível pra acompanhar minha vida mesmo de longe", revela.

Hoje, mesmo que ainda sinta saudades, já se acostumou. "Sei que minha vida segue um rumo muito único, e que, mesmo de longe, se precisar sei que tenho para onde voltar". Além disso, Kaoane conta que o Voleibol é sua vida e o motivo de ter tido as melhores experiências. "Sou muito grata por Deus me possibilitar ter essa habilidade e poder desenvolver ela e, se Ele permitir, continuar seguindo carreira profissionalmente no esporte", finaliza. 


Atletismo
10 Outubro 2020 10:09:00

Atleta de arremesso de peso conta como é a logística para os treinos

$artigoImagemTitulo

A pandemia fez com que muitas áreas profissionais vissem que o trabalho poderia ser realizado de casa, sem alterar a produtividade. Por outro lado, diversos campos foram muito afetados, um deles é o esporte.

Se um atleta parar de treinar por um mês, a diferença de rendimento é visível e, em alguns casos, preocupante. Esse fato veio mais à tona em março de 2020, quando tudo teve que ser paralisado devido ao Coronavírus. Por causa disso, os envolvidos no mundo esportivo tiveram que encontrar um jeito de continuar praticando atividades físicas, mesmo que de casa.

O Atletismo de Pomerode, por exemplo, conta com diversos atletas que competem em nível nacional e que não podem parar os treinos. Uma delas é Taniele Rodrigues Jesus da Silva, de 16 anos, que disputa a prova de arremesso de peso na categoria até 18 anos.

Segundo o ranking de Atletismo organizado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), onde constam as marcas dos 40 melhores do Brasil, ela conquistou a incrível primeira colocação de sua prova e idade, marca alcançada no começo deste ano.

Diante da pandemia, o esporte em Pomerode conseguiu superar os desafios e encontrar soluções. Taniele conta como foi ter que ficar cerca de um mês sem ir à pista. "Meu treinador passou o treino para fazer em casa. Sempre procurei me manter ativa, jamais fiquei parada. Ou saía para correr no meu bairro ou ficava em casa e trabalhava o fortalecimento", conta.

Mas, infelizmente, essa alternativa não é suficiente em longo prazo. "Treinar em casa é bem diferente do que na pista ou em academia, porque não tem o material necessário, mas eu tentava sempre fazer algo para não perder o rendimento".

Segundo o treinador da modalidade, Odair Luiz dos Santos, mais conhecido como Chico, logo que foi possível retornar com as atividades na Fundação Promotora de Eventos, Esportes e Lazer (Funpeel), os treinos foram retomados. "Fizemos algumas adequações para atender os atletas e reiniciamos no dia 17 de abril", diz ele.

Segundo Chico, no momento há cerca de 15 atletas treinando. Entretanto, somente os esportistas acima de 14 anos estão liberados para tal. No total, cerca de 30 atletas estão inscritos para frequentar os treinos da modalidade.

Para evitar aglomerações, os esportistas estão sendo divididos em dois grupos, tanto de manhã, quanto à tarde. Enquanto um grupo está na academia, outro está na pista e no segundo período é invertido. "Tomamos muito cuidado, sempre limpamos o material que nós usamos com álcool antes do outro atleta usar, e assim por diante", relata Taniele.

Ainda não há nenhuma competição confirmada chegando, porém o foco já está em no ano que vem. "Hoje temos em nossa cidade alguns atletas que estão entre os melhores do país, então não podemos parar de treinar, precisamos manter as atividades já pensando em 2021", explica o treinador.

A Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) havia confirmado o acontecimento dos 60º Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), mas acabou voltando atrás e cancelou a competição. Por isso, muitas modalidades que haviam começado a treinar visando essa competição, acabaram pausando as atividades novamente.

Mas, segundo o treinador Chico, a confirmação e posteriormente o cancelamento, não afetaram o Atletismo de Pomerode. "Trabalhamos com atletas da base, ou seja, atletas jovens, e com isso nosso foco não seriam os Jasc, mesmo que, ainda assim, teríamos representantes nessa competição", esclarece.

Por outro lado, há ainda uma esperança de que aconteça algum Campeonato Brasileiro nas categorias até 16 e 18 anos, que são as faixas etárias em que se encaixam a maioria dos atletas pomerodenses. "Espero que tenha competições, mas a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e a Federação Catarinense de Atletismo (FCA) estão organizando o calendário e revendo a possibilidade da volta dos campeonatos", finaliza Taniele.


Funpeel cancela Campeonato de Bairros


Corrida
10 Outubro 2020 09:58:00

O evento aconteceu nos dias 3 e 4 de outubro

$artigoImagemTitulo

André Ricardo Krueger é administrador de empresa, mas encontrou nas corridas sua paixão e hobbie. Ele é campeão catarinense de automobilismo de pista, mas sempre teve o sonho de disputar uma prova de rally. Isso se concretizou quando, em março de 2020, Pomerode recebeu uma etapa da modalidade e André pôde participar pela primeira vez.

A segunda prova disputada por André foi no fim de semana dos dias 3 e 4 de outubro, no Campeonato Rally Integração, realizado nas cidades de Viadutos, Erechim e Severiano de Almeida, no Rio Grande do Sul. A corrida marcou a retomada do rally de velocidade no Brasil após a paralisação das competições, ainda em março devido à pandemia da Covid-19.

Infelizmente, no primeiro dia, houve problemas técnicos que impossibilitaram que André completasse os seis especiais (trechos), ficando na sétima colocação. "Essa prova foi muito intensa, pois tivemos grandes desafios e muita adrenalina, desde quebra de intercom (equipamento que usamos para nos comunicar dentro do carro) durante a especial, como saltos à 160 km/h", explica.

Já no domingo, André se classificou em segundo lugar. "Ainda não conseguimos fazer um levantamento confiável, mesmo assim conseguimos estar sempre dentro dos melhores tempos da nossa categoria, incluindo o primeiro tempo na última especial".

Mas, não é só do piloto que vive o rally, há também outras pessoas que desempenham um papel muito importante nas corridas. Um deles é o navegador, que fica dentro do carro com o piloto, o orientando sobre como é o trecho, qual o grau de curva, além de informar se o piso está liso ou se tem alguma depressão ou obstáculo.

Nessa corrida, André reconhece o papel fundamental que a sua navegadora, Lucivane Balena, teve nos trechos. "Tive a oportunidade de contar com ela ao meu lado, que com calma e muita frieza, me passou todas as coordenadas durante as especiais", diz.

Voltar a competir depois de sete meses com certeza traz um sentimento de ansiedade inigualável, porém, segundo André, é preciso manter o controle emocional quando se está no cockpit (cabine) de um carro como esses, ultrapassando 150 cavalos de potência. "Qualquer erro pode causar um acidente. Por esse motivo, mesmo distante das pistas, precisamos estar em movimento, e foi isso que fiz entre março, na última etapa, e outubro".

Todas as corridas têm seus pontos positivos, negativos, suas particularidades e detalhes que as tornam únicas. Para André, uma característica do rally muito significativa é que mesmo que chova, o evento pode acontecer. Além disso, "a velocidade e adrenalina para cada curva é inexplicável, sem falar no calor do público presente".

O rally conquistou o coração de André, que irá seguir sempre em frente, se aperfeiçoando e aprendendo cada vez mais. "Eu amo muito esse esporte e mesmo com todas as dificuldades sempre busco o meu melhor!", finaliza.


Esporte
08 Outubro 2020 09:13:00

A competição estava paralisada desde o dia 17 de março

$artigoImagemTitulo

A Fundação Promotora de Eventos, Esportes e Lazer (Funpeel) realizou uma reunião de forma remota na terça-feira, dia 6, e confirmou o cancelamento oficial do 15º Campeonato Integração de Bairros, que estava paralisado desde o dia 17 de março. Um dos principais motivos que levaram à decisão foi a impossibilidade de realizar o Teste Rápido da Covid-19 em todos os atletas, dirigentes e árbitros, norma estabelecida pelo Governo do Estado de Santa Catarina. 



30 Setembro 2020 20:11:00

Decisão foi comunicada através do site da Fesporte na tarde de quarta-feira, dia 30

$artigoImagemTitulo

A Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) em comum acordo com Conselho Estadual de Esporte e do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de Santa Catarina cancelou a 60ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). A decisão foi tomada em reunião, no final da tarde desta quarta-feira, 30.

Após o encontro a entidade divulgou uma nota oficial esclarecendo os motivos do cancelamento entre os quais: tempo limitado para a organização do evento e inviabilidade de recursos e ainda a instabilidade nas ações de contenção do novo coronavírus.

Confira a nota oficial:

A Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), em reunião com membros do Conselho Estadual de Esporte (CED) e do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de Santa Catarina (TJD/SC),

Considerando o respeito aos municípios catarinenses em relação a tempo, organização e recursos, e de forma que nenhum deles se sinta lesado;

Considerando todo o trabalho realizado pela Fesporte para viabilizar a realização de eventos esportivos em Santa Catarina, elaborando, no decorrer de sete meses de pandemia de covid-19 até aqui, seis calendários de eventos, além das adaptações de regulamentos e diversas reuniões com órgãos sanitários, esportivos e representantes de Municípios;

Considerando o momento ainda instável nas ações de contenção do novo coronavírus, quando já atingimos o mês de outubro, e a inviabilidade técnica;

Resolve cancelar a edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina no ano de 2020 e encaminhar para a Casa Civil de Santa Catarina proposta de projeto de lei para aplicação do orçamento que seria destinado ao evento como auxílio emergencial a atletas catarinenses, tendo como base de critério para tal o PL nº 2.824/2020.

A Fesporte ainda esclarece:

Que todos os procedimentos necessários para tentar viabilizar as competições foram tomados até o último instante, de forma que pudesse assegurar ao máximo a manutenção de auxílios por meio de bolsas e os empregos na área esportiva.

Que jamais houve tantos motivos para cancelamento de uma edição dos Jasc, uma vez que a pandemia é uma situação agravada não apenas num município ou numa região do estado, mas em todo o território estadual, assim como no país e no mundo inteiro;

Que, apesar de não haverem sido realizadas competições, o ano de 2020 foi bastante produtivo em termos de gestão esportiva, a exemplo das seguintes ações:

Um sistema de gestão esportiva em desenvolvimento dividido em três partes: i) cadastro; ii) gestão de eventos (súmulas, boletins, regulamentos); iii) gestão interna (otimização de ferramentas, como site oficial e programas administrativos);

O programa de inventariação de instalações esportivas e georreferenciamento, que permitirá ações mais eficazes de políticas públicas do estado e orientar entidades esportivas acerca das praças existentes, condições e localizações;

Realização de repasse de recursos visando a melhorias de estrutura em instalações esportivas, aquisição de veículos e de equipamentos para prática de esportes e atividades físicas, entre outros, e entrega materiais esportivos, por meio do Fundo Social;

Apoio e parceria na realização de cursos on-line na área do esporte, visando à formação e qualificação de profissionais da área do esporte.

A Fesporte chegou a lançar um manual para retomada das competições, todavia entende que o momento ainda carece de cautela, minimizando os riscos não apenas para os esportistas, mas para toda a sociedade catarinense. A instituição mantém-se ainda na luta pelas questões do esporte e na defesa dos interesses do esporte catarinense, a exemplo do auxílio emergencial que certamente contribuirá sobremaneira para a manutenção dos atletas e técnicos.


Liberação
26 Setembro 2020 09:52:00

O retorno é vetado apenas nas regiões que se enquadrarem no risco gravíssimo

$artigoImagemTitulo

A portaria 754, publicada pela Secretaria de Estado da Saúde nesta sexta-feira, 25, permite o retorno de jogos e treinos de futsal promovidos pela Federação Catarinense de Futebol de Salão. A retomada deve respeitar a matriz de risco potencial, ficando vetado o retorno apenas nas regiões que se enquadrarem no risco gravíssimo (cor vermelha). No momento, nenhuma região dos estado está nessa situação.

Visando manter a segurança e a prevenção de aglomerações, o público continua proibido, tanto nos jogos, quanto nos treinos, sendo vedada também a permanência de torcedores nas áreas externas ou entorno do local do evento. Todas as regras seguem o padrão da Portaria SES nº 703, que dispõe sobre a definição de critérios para a retomada dos eventos e competições esportivas organizados pela iniciativa privada e pela Fundação Catarinense de Esporte. A exceção fica pelo Art. 3 caput, inciso II, que não prevê a retomada nas regiões de risco grave (cor laranja). 

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, a autorização se dá a partir da avaliação atual da matriz de risco epidemiológico do Estado: "Entendemos que se faz necessária uma retomada gradual das atividades sociais. Porém, é importante que se tenha consciência que os cuidados devem permanecer, o vírus ainda está presente e devemos estar atentos". 

A responsabilidade pela fiscalização do cumprimento das regras está a cargo da Vigilância Sanitária municipal e das Forças de Segurança.





Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube