16 Janeiro 2021 11:44:00

Cerca de 5,8 milhões de estudantes estão inscritos no exame

$artigoImagemTitulo

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 começa a ser aplicado neste domingo (17) para milhões de estudantes em todo o país. Este ano, por causa da pandemia, os estudantes terão que seguir uma série de regras e, caso tenham sido diagnosticados com covid-19 ou apresentem sintomas da doença ou de outras doenças infectocontagiosas, devem comunicar o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pelo telefone 0800-616161 e não precisam comparecer ao exame. Eles poderão fazer o exame na reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Antes de sair de casa, os participantes devem conferir os locais onde farão as provas, no Cartão de Confirmação de Inscrição, na Página do Participante. Embora não seja obrigatório, a recomendação é que levem o cartão para a necessidade de verificar alguma informação até a hora da aplicação.

Caso necessitem comprovar a participação no exame, os estudantes podem, também na Página do Participante, imprimir a chamada Declaração de Comparecimento para cada dia de prova, informando o CPF e a senha. A declaração deve ser apresentada ao aplicador na porta da sala em cada um dos dias. Ela serve, por exemplo, para justificar a falta ao trabalho.

Para fazer o exame alguns itens são obrigatórios. Este ano, além do documento oficial de identificação com foto e da caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, itens obrigatórios também nos exames anteriores, a máscara de proteção facial passa a integrar essa lista. Os participantes que não estiverem com máscara de proteção facial não poderão ingressar no local de prova.

É recomendado que os participantes levem máscaras extras para trocar durante a prova. Haverá nos locais de prova álcool em gel para que os estudantes higienizam as mãos, mas é permitido que os participantes levem seu próprio produto caso desejem.

Como a prova é longa, é também recomendado que os candidatos levem lanche e água e/ou outras bebidas, com exceção de bebidas alcoólicas que não são permitidas e podem levar à eliminação do candidato.

Primeiro dia de prova

Neste domingo, os participantes fazem as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, e a prova de redação.

Os portões serão abertos às 11h30. Os estudantes podem entrar no local de prova até as 13h, no horário de Brasília. As provas começam a ser aplicadas às 13h30. Os candidatos terão 5 horas e 30 minutos para resolver as questões. A prova termina às 19h.

O exame continua no próximo domingo, dia 24, quando serão aplicadas as provas de ciências da natureza e de matemática.

Ao todo, cerca de 5,8 milhões de estudantes estão inscritos para fazer as provas. O Enem 2020 terá uma versão impressa, nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Amazonas

O Enem será aplicado em todo o território nacional, com exceção do Amazonas, em razão da calamidade provocada pela pandemia de covid-19.

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Com informações de Agência Brasil.


Enem
12 Janeiro 2021 10:27:00
Autor: Por Governo do Brasil

Para garantir uma aplicação segura, o participante terá até 1 hora e 30 minutos para acessar o local de prova

$artigoImagemTitulo

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 devem ficar atentos nesta edição. Os portões dos locais de aplicação serão abertos mais cedo, às 11h30 (horário de Brasília). Assim, o participante terá até 1 hora e 30 minutos para acessar o local de prova. Essa é uma das medidas de segurança adotada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em decorrência da Covid-19, para garantir uma aplicação segura para os 5.783.357 inscritos.

As provas serão aplicadas em 17 e 24 de janeiro (versão impressa) e 31 de janeiro e 7 de fevereiro (versão digital). Também foram estabelecidas regras específicas para reduzir aglomerações nos locais de prova, durante a aplicação. Os protocolos relacionados à doença foram definidos em conjunto entre o Inep e as empresas contratadas para a aplicação do exame, com base nas principais diretrizes do Ministério da Saúde e de outros órgãos e entidades de referência.

Horários de aplicação do Enem 2020:

Abertura dos portões - 11h30
Fechamento dos portões -13h
Início das provas - 13h30
Término das provas 1º dia - 19h
Término das provas 2º dia - 18h30


Aulas
06 Janeiro 2021 09:32:00

$artigoImagemTitulo

Os estudantes da rede estadual de ensino começarão as atividades do ano letivo de 2021 em 18 de fevereiro, enquanto o encerramento está previsto para 17 de dezembro. Essas informações estão no calendário letivo enviado pela Secretaria de Estado da Educação (SED) para orientação das coordenadorias regionais e escolas.

No caso dos professores, o retorno às atividades em 2021 inicia com a semana pedagógica, no período de 03 a 12 de fevereiro, com o objetivo de assegurar o planejamento docente coletivo da continuidade curricular entre 2020 e 2021.

O planejamento da rede estadual é iniciar o ano letivo com aulas presenciais e alternância dos grupos que frequentam a escola para contemplar todos os estudantes da rede estadual e manter o distanciamento social, evitando o contágio de Covid-19. Dessa forma, a organização das atividades escolares será dividida em dois momentos: o "Tempo Escola" e o "Tempo Casa".

O "Tempo Escola" consiste no atendimento presencial na unidade escolar, com turmas subdivididas em grupos. Já as atividades pedagógicas que compõem o "Tempo Casa" podem ser realizadas com ou sem a mediação por tecnologias digitais. Haverá orientação para que as escolas criem dinâmicas para que estudantes sem acesso possam, sempre que possível, integrar-se às atividades em espaços disponibilizados na escola.

Rede estadual e municipal

A diretora de Ensino da SED, Maria Tereza Paulo Hermes Cobra, salienta que a elaboração do calendário é uma ação fundamental da comunidade escolar realizada em parceria com as 36 Coordenadorias Regionais de Educação.

"Reiteramos nosso apoio, para que em rede e em regime de colaboração com a Undime, a Fecam e as Associações de Municípios avancemos na implementação do Calendário Escolar que preserve o acesso, a permanência, a aprendizagem e a conclusão exitosa do próximo ano", reforça.

Alguns municípios catarinenses terão o início do ano letivo em datas diferentes ao da rede estadual em função do momento atípico provocado pela pandemia da Covid-19.

Confira o calendário completo da rede estadual em 2021

25/01 a 02/02: Retorno das equipes gestoras técnicas e administrativas das unidades escolares para elaboração do PlanCon Edu das escolas.
03 a 12/02: Reuniões de planejamento nas escolas e/ou formações regionais organizadas pelas Coordenadorias/Supervisões ou SED
18/02: Início do Ano Letivo com os alunos
02/04: Sexta-feira da Paixão (Feriado nacional)
17/04: Sábado letivo para as atividades relativas ao Dia da Família na Escola
21/04: Tiradentes (Feriado nacional)
03/06: Corpus Christi (Feriado nacional)
21/07: Fim do primeiro semestre letivo
22/07 a 01/08: Recesso dos alunos
26/07 a 01/08: Recesso dos Professores
02/08: Início do segundo semestre
07/09: Proclamação da Independência (Feriado Nacional). Poderão considerar dia letivo as unidades escolares que participarem das atividades cívicas.
12/10: Dia de Nossa Senhora Aparecida (Feriado nacional)
15/10: Dia do Professor
02/11: Dia de Finados (Feriado nacional)
15/11: Proclamação da República (Feriado nacional)
17/12/2021: Encerramento do ano letivo com alunos
20 a 22/12/2021: Realização de Conselhos de Classe e reunião de fechamento e avaliação


Educação
09 Dezembro 2020 08:58:00
Autor: Por Rede Catarinense de Notícias

$artigoImagemTitulo

O governador Carlos Moisés da Silva vetou parcialmente o PL 182/2020, que previa o retorno das atividades de educação presencial independentemente da matriz de risco indicada pelo governo do Estado. Na mensagem de veto, assinada nesta terça-feira (8), o governador atribuiu a educação como atividade essencial durante a pandemia de Covid-19, o que garante a abertura, mas barrou o parágrafo que garantia as aulas presenciais em qualquer risco de Covid.

O mesmo parágrafo previa que a liberação da educação presencial não deveria levar em conta critérios técnicos. O item também foi barrado.

Apesar dos vetos, o governo do Estado informou que a educação presencial poderá retornar às atividades a partir desta quarta (9), com exceção da rede estadual, que só volta em 2021.

Moisés vetou ainda outro trecho do texto, que garantia o funcionamento das aulas sem interrupções ou suspensões no futuro. O objetivo é permitir que o governo do Estado possa fazer novas restrições nos próximos meses, se necessário.

No despacho, Moisés afirma que os dois itens vetados "estão eivados de inconstitucionalidade formal por vício de iniciativa, uma vez que compete ao Chefe do Poder Executivo dispor, mediante decreto, sobre os serviços públicos e as atividades essenciais".

O texto estipula que a educação presencial ocorrerá com no mínimo 30% da capacidade e aos pais será concedida a escolha de enviarem, ou não, os filhos à escola.



Educação
24 Novembro 2020 09:08:00

Reconsideração da decisão levou em conta ausência de provas de que retorno às atividades causaria risco à comunidade escolar

$artigoImagemTitulo

A pedido da Procuradoria-Geral do Estado (PGE/SC), que cumpriu determinação da governadora Daniela Reinehr ao ingressar com um pedido de reconsideração da decisão no âmbito do mandado de segurança ajuizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública do Estado (Sinte/SC), o desembargador Paulo Ricardo Bruschi reconsiderou a própria decisão que determinava a suspensão das Portarias Conjuntas SES/SED 853 e 854. Com o despacho publicado na noite desta segunda-feira (23), as normas assinadas pelas secretarias da Saúde e da Educação voltam a valer e as atividades presenciais na rede pública de ensino das áreas de risco grave para Covid-19 podem ser retomadas.

Para o magistrado, o dispositivo adotado pelo Sinte/SC deveria ter comprovado que as políticas adotadas pelo governo oferecem riscos à população - o que não foi feito. Na decisão que reconsidera a anterior, o desembargador afirma que "diante da ausência de consenso científico acerca do impacto do fechamento ou da reabertura das escolas na transmissão comunitária do vírus SARS-CoV-2 (?) a análise judicial das medidas sanitárias estabelecidas pelo Estado de Santa Catarina para o retorno das aulas presenciais exige confrontação de estudos técnicos-científicos de entidades médicas e sanitárias, ou seja, provas pré-constituídas que não acompanharam a inicial". 

Outra razão pela qual o mandado de segurança ajuizado pelo Sinte deveria ter sido indeferido, segundo o desembargador Paulo Ricardo Bruschi, é a de que, segundo o Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes "a impetração de mandado de segurança não pode fundamentar-se em simples conjecturas ou em alegações que dependam de dilação probatória incompatível com o procedimento do mandado de segurança". Na decisão o magistrado afirma que o caminho utilizado pela entidade de classe foi "inadequado".

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) também fora favorável à reconsideração da decisão. Em parecer publicado nesta segunda-feira (23), a procuradora de Justiça Gladys Afonso afirmou que "no Estado de Santa Catarina a questão tem sido tratada com o devido rigor científico" e que a criação do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) é uma demonstração disso. O órgão reúne diversos especialistas que monitoram a evolução dos casos suspeitos e coordenam ações para que a rede estadual de saúde atenda os pacientes contaminados.

O procurador-geral do Estado Luiz Dagoberto Brião, que ingressou com o pedido de reconsideração da decisão conforme determinação da governadora Daniela Reinehr, avaliou de forma positiva o despacho do desembargador pois ele "garante a liberdade de escolha das famílias catarinenses".

- A Justiça reconheceu que Santa Catarina está cumprindo rigorosamente com todas as normas sanitárias e agora, com a retomada da vigência das Portarias, continuaremos vigilantes para garantir a segurança e manter a liberdade das pessoas - afirma.

Atuaram no processo os procuradores do Estado Ligia Janke, Luiz Dagoberto Corrêa Brião e Marcelo Mendes.

Mandado de segurança coletivo número 5038075-82.2020.8.24.0000.


Retorno
12 Novembro 2020 09:59:00

A Rede Municipal de Ensino de Pomerode retoma as atividades no dia 16

$artigoImagemTitulo

O Governo de Santa Catarina autorizou o retorno presencial às atividades escolares nas regiões com classificação grave (cor laranja) de risco potencial para a Covid-19 em Santa Catarina, na sexta-feira, dia 6. O Médio Vale do Itajaí, em que Pomerode situa-se, mudou de risco alto (amarelo) para grave (laranja) na última Matriz de Risco. Com isso, segundo o secretário de Educação e Formação Empreendedora da cidade, Jorge Luiz Burger, as aulas da Rede Municipal de Ensino de Pomerode voltarão dia 16, segunda-feira.

Como já havia sido explicado nas edições anteriores do jornal, no primeiro dia somente o 9º ano retornará de forma presencial. Na segunda semana, o 8º ano e assim sucessivamente até o 6º ano. Até o momento, somente alunos dos anos finais voltarão a frequentar o ensino presencial em 2020.

Além disso, Jorge ressalta que somente os alunos convocados, por apresentarem dificuldades ao realizar as atividades em casa, voltarão às aulas presenciais. O objetivo é dar um apoio maior a esses estudantes que não conseguiram manter os estudos à distância. Os demais estudantes, mesmo que matriculados nos anos finais, continuarão utilizando o sistema de atividades não presenciais, ou seja, permanecem estudando de casa.

Ensino estadual 

As três escolas de ensino estadual situadas em Pomerode estão em fase de aprovação do Plano de Contingência pelo Comitê Municipal de Gerenciamento da Pandemia e Covid-19 de Pomerode. Após ser aprovado, cada escola definirá se a volta, ainda esse ano, será produtiva ou não. Além disso, caso as aulas voltem para o presencial, somente os estudantes com dificuldades retornarão. 

Correção: Inicialmente havíamos posto no primeiro parágrafo que a cor relacionada com o risco grave seria vermelha. Na verdade, a cor é laranja, classificação em que permanecemos após a última atualização da Matriz de Risco com data de 11/11/2020.


Poder
11 Novembro 2020 14:25:00

$artigoImagemTitulo

Nesta quinta-feira (12), a desembargadora Rosane Portella Wolff entregará o relatório do segundo processo de impeachment ao Tribunal Especial de Julgamento. A data cumpre o prazo máximo de dez dias desde a oficialização da relatoria no Diário Oficial da Assembleia Legislativa de SC (Alesc).

Não há um ato de entrega previsto, nem reunião do Tribunal. O documento será repassado pela relatora ao presidente do colegiado e do Tribunal de Justiça de SC (TJSC), desembargador Ricardo Roesler, que encaminhará aos outros membros da comissão e para publicação. O texto não contém as conclusões, ou seja, se indica o prosseguimento, ou não, da denúncia.

Após a entrega do relatório o Tribunal deve marcar a votação da admissibilidade. O rito prevê ao menos dez dias entre a publicação do relatório no Diário Oficial da Alesc e a votação. Com isso, o aceite, ou não, da denúncia deve acontecer entre o fim de novembro e o início de dezembro.

Nessa primeira parte, se seis entre os dez membros votarem pelo prosseguimento da denúncia, Moisés será afastado por até 120 dias. Roesler, votará em caso de empate.

Como Moisés já está afastado, o aceite pode não ter efeito prático. A exceção aconteceria caso o governador seja absolvido do primeiro processo.

A denúncia analisada aponta que o governador cometeu crime de responsabilidade durante a compra dos respiradores da Veigamed, na tentativa de construção do hospital de campanha de Itajaí, e uma suposta mentira à CPI dos respiradores.

A governadora interina, Daniela Reinehr, chegou a ser inicialmente acusada, mas foi excluída do processo na Assembleia.

Os membros do tribunal (por ordem de votação):

Desembargadora Sônia Maria Schmitz

Deputado Marcos Vieira (PSDB)

Desembargador Roberto Lucas Pacheco

Deputado José Milton Scheffer (PP)

Desembargador Luiz Zanelato

Deputado Valdir Cobalchini (MDB)

Desembargadora Rosane Portella Wolff (relatora)

Deputado Fabiano da Luz (PT)

Desembargador Luiz Antônio Fornerolli

Deputado Laércio Schuster (PSB)


Educação
11 Novembro 2020 10:29:00

Inauguração de obra de escola que levou nove anos para ser entregue motiva fala do deputado

$artigoImagemTitulo

"É uma barbaridade inaceitável que uma escola leve nove anos para ser concluída. É urgente rever as penalidades para empresas que deixam obras pela metade", afirmou o deputado dr. Vicente Caropreso (PSDB) ao relatar na sessão plenária desta terça-feira (10) o histórico do processo de construção do Centro de Educação Profissional (Cedup), em Guaramirim. A obra, iniciada em 2011, foi entregue à comunidade na tarde de segunda-feira (9), com a participação da governadora interina, Daniela Reinehr. O parlamentar conclamou os deputados a se debruçarem sobre a situação para buscar formas de proteger os recursos públicos, dificultando que empresas sem capacidade participem de licitações. 

Conforme o deputado, sete empresas chegaram a assumir a obra e desistiram. A escola, que será o primeiro centro de educação da rede estadual com curso profissionalizante para os alunos de ensino médio e também para a população da região do Vale do Itapocu, custou R$ 10 milhões, sendo que mais R$ 1,5 milhão foi alocado pelo Estado para recuperar danos causados por vandalismo e roubos devido à paralisação das obras.  

 "Tivemos que enfrentar um lastro de dificuldades. É dinheiro público jogado fora. Empresários que não têm condições participam de licitações, deixam as obras no meio do caminho e saem ilesos da situação. Convoco a todos os deputados a buscar formas de estancar isso. É inacreditável que isso ainda aconteça, a legislação tem que ser apertada para coibir esse tipo de atitude que causa graves prejuízos para a toda a sociedade." 

 Agenda da governadora  

Dr. Vicente repercutiu o resultado da governadora interina, Daniela Reinehr, por Jaraguá do Sul e Guaramirim. Ele citou o compromisso da governo com a reestruturação total da SC-108, trecho entre Guaramirim e Massaranduba. O governo pretende licitar a obra no primeiro trimestre de 2021, quando também deve ser licitado o asfaltamento da rodovia SC-414, desde o trevo de intercessão com a SC-108, na altura de Vila Itoupava, em Blumenau, até o município de Luiz Alves. Ainda na infraestrutura rodoviária, a governadora se comprometeu em manter o ritmo acelerado das obras de duplicação do trecho estadualizado da BR-280, entre Guaramirim e Jaraguá do Sul. "Falta ainda resolver o processo de indenizações de terrenos que seriam pagas pelo Dnit, mas com as quais o Estado terá que arcar. As licitações das obras de arte estão feitas e a obra corre em ritmo acelerado", destacou o deputado. Dr. Vicente. 

  Cardiologia no Hospital São José 

A governadora interina também firmou apoio ao processo de credenciamento dos serviços de cardiologia de alta complexidade do Hospital São José, de Jaraguá do Sul, pelo SUS. "Hoje temos uma dificuldade muito grande, devido aos vários pacientes com urgências cardiológicas que precisam se deslocar a outras cidades para serem atendidos pelo SUS. Estou muito empenhado nesse pleito, que é de interesse de toda a comunidade e sentimos a boa vontade da governadora para que isso ocorra", explicou o deputado. 



Novidade
06 Novembro 2020 11:40:00

Os estudantes farão uma prova a cada ano do Ensino Médio

$artigoImagemTitulo

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou qual será a nova forma de ingressar no Ensino Superior. A partir de 2021, os estudantes do 1º ano do Ensino Médio de todas as escolas do país, públicas e privadas, farão a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) Seriado. A nota, junto com o desempenho obtido posteriormente pelos estudantes no 2º e 3º ano, pode ser usada para possibilitar o ingressar no Ensino Superior.

Para isso, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) passou a ser anual. Atualmente, ele é aplicado de dois em dois anos em estudantes do 2º, 5º e 9º do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio. Porém, os alunos não recebem seu desempenho de forma individual, pois os resultados são calculados em conjunto para as escolas e redes de ensino.

Com a mudança, a prova será aplicada em todos os estudantes do país, de todas as séries a partir do 2º ano do Ensino Fundamental. No fim do Ensino Médio, cada aluno terá seu desempenho calculado nas notas do Saeb dos últimos três anos e, a partir da pontuação final, pode utiliza-la no processo seletivo de Universidades do país inteiro. O Enem seriado é a prova do Saeb aplicada no ensino médio.

Segundo o presidente do Inep, Alexandre Lopes, em entrevista concedida à Agência Brasil, a implementação do novo Saeb no 1º ano do Ensino Médio começa no próximo ano. Além disso, também em 2021, a aplicação da prova já está marcada para o 2º, 5º e 9º ano do Ensino Fundamental e no 3º ano do Ensino Médio. "Não vamos mudar isso. Vamos acrescentar o 1º ano do ensino médio, no ano que vem, em que todos os alunos das escolas públicas e privadas desse ano realizarão o novo Saeb", explica.

O Enem Seriado começa a ser válido em 2024. Os alunos farão as provas no 1º, 2º e 3º anos, receberão um conceito e, com ele, vão concorrer a vagas. Como a prova é feita no fim do ano, eles farão em 2023 e concorrerão em 2024. É necessário deixar claro que o Enem tradicional permanece e não há previsão para que deixe de ser realizado. 


Reconhecimento
06 Novembro 2020 11:39:00

$artigoImagemTitulo

O Comitê Estadual de Avaliação divulgou na sexta-feira, dia 30, a relação das escolas selecionadas, em Santa Catarina, no Prêmio Gestão Escolar 2020. Duas unidades foram destaque, dentre elas o Ceim Profª Waltrut Siewerdt, de Pomerode, além da EEB Dom Orlando Dotti, de Caçador.

Houve também a indicação da escola referência estadual, a EBM Tapera Escola do Futuro, de Florianópolis, que representará o território catarinense na próxima etapa, prevista para o dia 20 deste mês, com a divulgação das cinco finalistas.

As três unidades de ensino foram escolhidas após análise do Comitê Estadual, composto por representantes do Conselho Estadual de Educação (Consed), Secretaria de Estado da Educação (SED) e União dos Dirigentes Municipais de Educação de Santa Catarina (UndimeSC), que avaliou mais de 183 iniciativas. Todas serão premiadas conforme o regulamento.

A escola Referência Estadual receberá a quantia de R$ 5 mil em dinheiro, além de seis vagas gratuitas no curso de especialização à distância, da Universidade Virtual do Estado de São Paulo - Univesp, em 2021. As escolas destaques serão premiadas com seis vagas gratuitas no mesmo curso e deverão ser preenchidas pela respectiva equipe escolar seguindo a especificação: um diretor ou vice-diretor, um coordenador pedagógico e quatro professores.

Criado em 1988, o Prêmio Gestão Escolar é responsável pelo reconhecimento das melhores práticas de ensino de escolas públicas de todo país, de forma a contribuir para que as unidades possam aprimorar e evoluir os processos de gestão, tornando-os mais democráticos e participativos.

Nesta edição, devido a atual circunstância, a coordenação optou por reconhecer as práticas exitosas de escolas que conseguiram se reinventar diante do afastamento social e apresentaram soluções inovadoras e criativas para enfrentar as dificuldades impostas pela pandemia.

Ao todo foram 7.980 inscrições de todo o país. Na etapa estadual, as indicadas na seleção estarão concorrendo, no próximo dia 20, ao título de escola finalista. Serão escolhidas cinco unidades que disputarão a grande final, a ser realizada no dia 10 de dezembro. A cerimônia de premiação da escola "Referência Brasil" será transmitida, virtualmente, pelas redes sociais do Consed e Undime.

Volta às aulas em Pomerode

Pomerode estava se organizando para retomar as aulas presenciais no ensino municipal e estadual no dia 9 de novembro. O retorno dessa atividade havia sido liberado nas regiões classificadas com Risco Alto (amarelo) de acordo com a Portaria Conjunta SES/SED778 de 06/10/2020.

Porém, na terça-feira, dia 3, o Governo de Santa Catarina liberou a Nova Matriz de Risco, em que Pomerode e região voltaram ao Risco Grave (laranja). Com isso, ainda de acordo com a Portaria, nas regiões que apresentem Risco Grave, é facultado aos estabelecimentos de ensino desenvolver apenas atividades de reforço pedagógico individualizado.


Ciência e Tecnologia
06 Novembro 2020 07:58:00

$artigoImagemTitulo

A governadora Daniela Reinehr esteve com o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, nesta quarta-feira, 4, em Brasília, para acompanhar a evolução do projeto de criação e fabricação de 13 nanossatélites, chamados de Constelação Catarina. O objetivo é que equipamentos ajudem na prevenção de desastres naturais e no aprimoramento do processo de agricultura de precisão. Além disso, a governadora anunciou um novo programa em parceria com o Ministério para levar práticas de Ciência e Tecnologia para as escolas.

Segundo a governadora, essa união de esforços e harmonia com o Governo Federal é fundamental para garantir o desenvolvimento de Santa Catarina. "Nós já somos conhecidos como um Estado tecnológico e inovador. O nosso povo é unido e supera expectativas e cria oportunidades a todo tempo. Por isso, não poderíamos ficar de fora de mais essa iniciativa que vai colocar a ciência e a tecnologia em ascensão e gerar mais segurança e oportunidades para todos", disse.

O ministro reconheceu o trabalho de Santa Catarina. "Essa iniciativa impacta positivamente na qualidade de vida das pessoas, o que é essencial na nossa missão", afirmou Pontes.

Para o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, o projeto de nanossatélites é fundamental para colocar o Brasil em outro patamar de evolução. "Em locais que sofrem com eventos extremos, como é o caso de Santa Catarina, é preciso coletar informações para ajudar em estratégias e tomada de decisões ao longo do tempo. Esse é o objetivo do da constelação, que deve apoiar o Estado e todo o Brasil", comentou.

A iniciativa é da Frente Parlamentar Mista para o Programa Espacial Brasileiro, que tem o objetivo de fortalecer, desenvolver e defender os interesses do setor espacial no âmbito do território nacional. "Santa Catarina tem toda a capacidade necessária para construir esse projeto e entregar resultados positivos para o Brasil", disse o deputado federal Daniel Freitas, que é presidente do projeto.

Ciência e tecnologia nas escolas catarinenses

O projeto para levar às salas de aula do estado o ensino de Ciência e Tecnologia também esteve na pauta do encontro. "A nossa proposta é que a Secretaria de Estado da Educação seja parceira do Ministério para expandir a ciência e inovação em nosso Estado e garantir que os estudantes tenham acesso a esse conhecimento desde a base. O futuro de Santa Catarina será ainda mais promissor com esse projeto", enfatizou Daniela Reinehr.

A secretária de Articulação e Promoção da Ciência do MCTI, Christiane Corrêa, será uma das responsáveis por incentivar o projeto no Estado. "Essa iniciativa é excelente para todos. Estamos disponíveis e comprometidos com o desenvolvimento de Santa Catarina. Tenho certeza de que o projeto vai melhorar a vida de muitos estudantes catarinenses e oferecer expectativas ainda melhores para o Estado que já é referência no assunto e caminha mais uma vez nesse processo de promoção e popularização da Ciência", disse Christiane.

Estiveram na reunião o Leônidas Medeiros, secretário executivo do MCTI e Ricardo Miranda, chefe da Casa Civil de Santa Catarina.


Educação
27 Outubro 2020 09:04:00

$artigoImagemTitulo

A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) comunica que estão abertas as inscrições do processo seletivo para ingresso de alunos nos Colégios Policiais Militares Feliciano Nunes Pires, nas unidades de Florianópolis, Lages, Blumenau, Joinville e Laguna, para o ano letivo de 2021.

O processo seletivo se destina ao preenchimento de 300 vagas para o 6° ano, sendo 60 vagas para cada município. As vagas serão destinadas com o percentual de 50% para dependentes de Militares Estaduais de Santa Catarina e 50% para o público em geral, conforme estabelece a Lei Complementar n.º 731 de 21 de dezembro de 2018, distribuídas da seguinte forma:

6º ano do Ensino Fundamental:

-60 vagas para unidade Florianópolis
-60 vagas para Lages
-60 vagas para Blumenau
-60 vagas para Joinville
-60 vagas para Laguna.

As inscrições terminam no dia 8 de novembro.

Para acessar o edital, clique aqui.


Índice
22 Outubro 2020 13:44:00

Confira os resultados alcançados pelas escolas municipais de Pomerode no índice divulgado pelo Inep

$artigoImagemTitulo

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019 foi divulgado no mês passado e traz resultados positivos e negativos para Pomerode.

Segundo o índice, os anos iniciais (1º ao 5º ano) da cidade alcançaram a média de 6.9, um décimo abaixo do último resultado, 7.0, divulgado em 2017, porém acima da meta projetada para o ano em questão, que era de 6.5.

Segundo o secretário de Educação e Formação Empreendedora de Pomerode, Jorge Luiz Burger, uma das justificativas desse ótimo resultado é o trabalho apostilado, implementado para as turmas de 4º e 5º ano. "O recurso didático se tornou mais aprofundado, os professores tiveram formação especifica sobre como lidar com as apostilas e acabaram pegando 'mais pesado' com os alunos", explica. Este é um trabalho recente que mostrou ter surtido efeito.

Já nos anos finais (6º a 9º ano), o resultado ficou em 5.8, a meta era de 6.3. Ainda segundo Jorge, um trabalho diferenciado vem sendo feito com os alunos dessa faixa etária para elevar o desempenho.

Para enfrentar a questão, o secretário diz que, além de ter reforço de aulas na escola, incentivo aos alunos e melhor formação dos professores, um dos focos principais é fazer com que a família foque nesses estudantes e auxilie na realização de atividades. "Esperamos que a experiência da pandemia, em que os pais acompanharam mais de perto a educação dos filhos, continue quando tiver um ensino híbrido ou quando as aulas normalizarem".

Além disso, um dos objetivos é implementar uma metodologia nos anos finais parecida com o que foi realizada com os 4ª e 5º anos. O intuito é melhorar os resultados assim como foi feito nos anos iniciais.

O Ideb é o principal indicador de avaliação da educação básica do Brasil. A nota é composta com o resultado da prova do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica, aplicada a cada dois anos no 5º e 9º ano e nos índices de aprovação das turmas.


Educação
16 Outubro 2020 11:27:00

Plano de contingência segue em formulação e deve ser apresentado nos próximos dias

$artigoImagemTitulo

Está em fase de finalização o Plano de Contingência Municipal que definirá os protocolos a serem seguidos pelas escolas públicas do município na retomada das aulas presenciais. Ainda não existe data definida para que os alunos voltem à rotina nas escolas, porém o plano em si deve ser apresentado até o fim desta semana.

De acordo com o secretário de Educação e Formação Empreendedora de Pomerode, Jorge Luiz Buerger, o comitê responsável pela elaboração do documento conta com representantes das escolas públicas municipais e de diversos órgãos de saúde. Além disso, o embasamento para a definição das regras segue as diretrizes estaduais e as necessidades locais. "Após apresentado e aprovado, o plano precisa ser homologado e, então, segue-se um período de capacitação", explica.

Ainda não foi definido como se dará esse retorno, se gradativo ou total. A ideia que vem sendo trabalhada é a de retornar com os alunos das séries finais que estejam enfrentando dificuldade em acompanhar as atividades no sistema não presencial.

Estadual 

As Secretarias de Estado da Saúde e de Educação publicaram na terça-feira, 6 de outubro, a portaria nº 778 que regulamenta o retorno às atividades presenciais nas escolas públicas e privadas em Santa Catarina. A retomada vem sendo debatida entre as pastas de Saúde, Educação, Defesa Civil e entidades que integram o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES).

Pela determinação, as atividades presenciais só poderão retornar em regiões que se encontram com risco Moderado (Cor Azul) ou Alto (Cor Amarela), na Matriz de Avaliação de Risco Potencial, e que tenham obtido a homologação do Plano de Contingência Escolar (PlanCon) junto ao Comitê Municipal de Gerenciamento da Pandemia de Covid-19, conforme estabelecido na Portaria Conjunta SED/SES/DCSC nº 750, de 25 de setembro de 2020.

As recomendações para cada região seguem o previsto no PlanCon e as recomendações sanitárias para cada região são regulamentadas pela portaria 658.

O retorno das atividades escolares deve ser de forma gradativa, com intervalos mínimos de sete dias entre os grupos regressantes, em cada estabelecimento, com o monitoramento da evolução do contágio da Covid-19. Será priorizado o retorno das atividades presenciais aos estudantes de final de nível e aos alunos que não tiveram acesso às atividades escolares no regime de atividades não presenciais.


Preparação
16 Outubro 2020 10:22:00

Revisão do conteúdo e cuidado com o bem-estar são fundamentais

$artigoImagemTitulo

O ano atípico tem trazido desafios para todos, incluindo para os formandos do Ensino Médio que precisam se preparar para as provas do Enem e para os vestibulares. Com as aulas não presenciais, esse desafio exige muito preparo e autonomia por parte dos estudantes. No caso do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que se tornou a porta de entrada para diversas instituições de ensino, as provas presenciais serão realizadas nos dias 17 e 24 de janeiro, e as provas digitais nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.

Pode parecer distante, mas, o fato é que faltam menos de 100 dias para a prova, e os estudantes precisam estar preparados. Além de uma redação e 45 questões, os candidatos terão que responder a questões sobre quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias.

Para aqueles que já estão ansiosos pela chegada da prova, valem algumas dicas estabelecidas por profissionais da educação ao longo dos anos. A primeira delas é ler o edital com calma, lá constam todos os detalhes: como é a prova, como a nota é calculada, qual é o peso de cada matéria, prazos e valores.

Um desafio extra para esse ano é se manter focado nas aulas e realizar simulados, ambas as atividades são vitais para um bom desempenho. Começar a revisão do conteúdo pelo menos um mês antes da prova também é uma ótima dica.

Além disso, é importante cuidar da saúde física e mental nesse momento. Incluir na rotina horários para descanso, lazer e a prática de atividades físicas podem fazer muita diferença para o seu bem-estar, o que influencia o desempenho na prova.

Dúvidas 

As informações a respeito do Enem 2020 podem ser acompanhadas nos portais do Inep e do MEC, assim como nas redes sociais oficiais dos dois órgãos do governo federal. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo Fale Conosco do instituto, por meio do autoatendimento online ou do 0800 616161 - a central aceita apenas chamadas feitas de telefone fixo.


Educação
02 Setembro 2020 10:49:00

$artigoImagemTitulo

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, participou de uma audiência extraordinária na Assembleia Legislativa, na tarde desta terça-feira, 1. A pauta da reunião, convocada pelo deputado Bruno Souza, tratou dos esclarecimentos da pasta sobre as regras para a retomada das aulas presenciais no sistema de ensino e um panorama das atividades não presenciais ao longo dos últimos meses em que as atividades escolares presenciais estão suspensas devido à pandemia do Coronavírus. Além de Bruno Souza, também participaram da audiência os deputados Jessé Lopes, Luciane Carminatti, Kennedy Nunes, Ada de Luca, Marcius Machado e Rodrigo Minotto.

Este foi o segundo panorama das ações da educação concedido pelo secretário aos parlamentares durante a pandemia. No dia 13 de maio, o secretário respondeu a perguntas dos parlamentares e detalhou a implementação do sistema de atividades não presenciais em Santa Catarina, incluindo tanto os alunos com internet quanto para os que não têm acesso. Desta vez, o principal assunto foi a atualização sobre as ações de retomada, com atividades previstas para depois de 12 de outubro, conforme a Portaria nº 612, conjunta entre a Secretaria de Estado da Saúde e a Educação.

Com base no acompanhamento realizado pelo Governo do Estado, considerando a Avaliação de Risco Potencial nas Regiões de Saúde (Portaria nº 592/2020) de níveis Gravíssimo a Moderado, a SED projeta a retomada de atividades presenciais após o mapa em todo o Estado alcançar a estabilidade no risco moderado. O status permitirá o retorno gradual dos alunos em todas as redes de ensino, a partir dos últimos anos da educação básica, como o Ensino Médio, Técnico e Profissionalizante, até a retomada dos anos finais do Fundamental, dos anos iniciais e, por último, da educação infantil.

Com as aulas suspensas para reduzir a mobilidade das pessoas e a velocidade de transmissão do vírus no território catarinense, Uggioni frisou a preocupação com alunos da faixa etária da Educação Infantil, que deverá ser a última a retomar atividades presenciais. Os fatores como as complicações do quadro epidemiológico em países que retomaram aulas para crianças até os 6 anos e pela impossibilidade de as crianças nesta fase cumprirem efetivamente os protocolos de saúde requeridos, mesmo com todas as medidas de segurança que venham a ser adotadas.

"Precisamos cuidar para que esse movimento de retorno das aulas presenciais seja o mais suave possível, para não comprometermos o processo de educação e não piorarmos o quadro da saúde em Santa Catarina. Seria drástico voltarmos e duas semanas depois provocarmos uma explosão do número de infectados pelo vírus e fechar tudo de novo. O Estado tem tomado todas as decisões até aqui primando pela segurança de todos os envolvidos no processo de educação", destacou o secretário Natalino Uggioni.

O secretário avaliou como positivo o resultado do primeiro desafio da Educação, que é a oferta de atividades remotas, com alcance de 97% dos estudantes na rede estadual de ensino, iniciada em 6 de abril. O desempenho resulta do monitoramento aluno a aluno estabelecido pela SED e foi confirmado no mês de agosto, em Pesquisa Datafolha que ressalta a primeira posição do Sul no acesso à educação remota no país, para alunos com e sem acesso à internet.

Além das atividades pedagógicas, o secretário falou sobre a formalização legal e as instruções na pasta sobre todos os processos e adaptações. Neste escopo, estão os documentos orientando adequações e recursos tecnológicos, atividades de Ensino, novas demandas de Gestão de Pessoas, de Alimentação, Transporte Escolar e medidas sanitárias. Toda a legislação seguida ou gerada para o sistema de ensino de SC no período da Covid-19 encontra-se no site da SED.

Educação na Palma da Mão monitora informações por aluno

Durante a pandemia, o Sistema de Inteligência de Dados Educação na Palma da Mão ganhou novos painéis de controle, permitindo a avaliação diagnóstica da rede estadual, o monitoramento de matrículas por região de saúde e o acompanhamento de aluno a aluno nas 36 regionais de ensino da rede.

Criação de protocolos com base no Plano Estadual de Contingência

O documento normativo sobre os regramentos e adaptações que serão necessários para o retorno das aulas presenciais foi apresentado na última sexta-feira, 28. Elaborado pela Defesa Civil em conjunto com outras 14 entidades, o Plano Estadual de Contingência para a Educação orienta as respostas para os cenários de risco e estabelece procedimentos de como deve ser feita a preparação de um futuro retorno às salas de aulas.

A partir do documento, os municípios e redes de ensino poderão desenvolver os próprios protocolos, seguindo a metodologia do Plano Estadual de Contingência e adaptando alguns critérios de acordo com a especificidade do público escolar. Para auxiliar os municípios e gestores escolares nessa responsabilidade, há um cronograma de formações que deve ser aplicado ao longo do mês de setembro para garantir a segurança dos alunos e servidores antes de retornarem à sala de aula.


19 Agosto 2020 10:40:00

$artigoImagemTitulo

A Secretaria de Estado da Educação decidiu manter a suspensão de aulas presenciais pelo menos até 12 de outubro em Santa Catarina, de acordo com as medidas de combate ao coronavírus do Governo do Estado. A definição vale para as redes pública e privada, municipal, estadual e federal, relacionadas à educação infantil, nível fundamental, médio, educação de jovens e adultos (EJA) e ensino técnico.

A nova data apresentada é uma resposta ao quadro demonstrado nesta terça-feira, 18, pelo secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, ao secretário da Educação, Natalino Uggioni e à equipe técnica da SED, em reunião on-line. Segundo o titular da Saúde, a situação em todas as 16 regiões do Estado ainda é considerada gravíssima (12) ou grave (4) e requer a continuidade de planejamento e alerta antes da retomada de aulas presenciais. Priorizando dessa forma a segurança de estudantes, de professores e dos profissionais da educação.

Após o alinhamento com a equipe técnica, a SED apresentou o novo prazo à Secretaria de Estado da Saúde. A partir dessa definição, a Saúde irá encaminhar a publicação oficial pelo Governo do Estado.

"Em nosso estreito alinhamento com a Secretaria de Estado da Saúde, encaminhamos essa proposição, uma vez que as condições de controle da pandemia ainda não são favoráveis. Isto indica que precisamos garantir a segurança e manter atividades não presenciais para cumprir com nossa responsabilidade de seguir com o calendário escolar", reforçou Uggioni.

Considerando as projeções do coronavírus para as próximas semanas, a SED pretende avançar nas demandas relacionadas à adaptação do calendário escolar, na continuidade e reforço das atividades escolares remotas e nas ações do protocolo para a retomada de aulas presenciais, quando isto for possível.

Nesta quarta-feira, 19, completam-se cinco meses desde a suspensão das aulas presenciais. O decreto atual em vigor, 724, de 17 de julho de 2020, suspende as aulas nas redes pública e privada até 7 de setembro.

Nova portaria da SES determina suspensão de aulas até o risco moderado

Na segunda-feira, 17, a SES emitiu a Portaria no 592/2020, que determina quais medidas de enfrentamento da Covid-19 devem ser adotadas de acordo com a Avaliação de Risco Potencial nas Regiões de Saúde, classificadas como Gravíssimo, Grave, Alto e Moderado. Entre as atividades que passam por restrição, estão as aulas presenciais no Estado, que devem ser suspensas, inclusive em quadro de risco moderado, o que demanda adequações na estratégia da SED e contínuo monitoramento.


Educação
11 Agosto 2020 08:07:00

$artigoImagemTitulo

O governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, participaram nesta segunda-feira, 10, da entrega de 15 ônibus para o transporte escolar em Santa Catarina. Os recursos somam investimento de R$ 2,9 milhões e têm como origem uma emenda parlamentar da deputada federal Carmen Zanotto.
A entrega dos ônibus ao Governo do Estado ocorreu em Lages, que receberá dois dos novos veículos escolares. Outros 13 municípios serão beneficiados com um ônibus cada: Abdon Batista, Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Fraiburgo, Painel, Palmeira, Ponte Alta, Rio Rufino, São José do Cerrito, Urubici, Urupema e Vargem. 

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, reforça que esses veículos atendem todas as exigências de segurança para transportar cerca de dois mil estudantes da rede estadual por mês. "Trata-se de um esforço conjunto do Governo e dos parlamentares para atuarmos na renovação da frota de veículos escolar", pontua. "Os novos ônibus do transporte escolar são fundamentais até para o nosso "novo normal", quando houver a retomada das aulas presenciais, para aumento e substituição da frota atual. Precisamos sempre dar a segurança necessária às nossas crianças", comentou a deputada Carmen Zanotto. Além dela, acompanharam o ato o deputado federal Fabio Schiochet e os deputados estaduais Marcius Machado, Nilso Berlanda e Paulinha. 

Mais 22 ônibus escolares devem ser entregues nesta semana
A semana prevê a entrega de mais 22 ônibus novos para o transporte escolar em Santa Catarina. Os veículos foram adquiridos por uma emenda coletiva do Fórum Parlamentar Catarinense com investimento de R$ 4,2 milhões. A cerimônia de entrega dos ônibus será na manhã de sexta-feira, no Teatro Pedro Ivo.
A expectativa é que sejam entregues 221 ônibus novos neste ano para o transporte escolar em Santa Catarina. O investimento total previsto é de R$ 48,9 milhões e inclui recursos do orçamento federal e estadual.
No ano passado, o Governo do Estado entregou 145 ônibus escolares adaptados, sendo 116 veículos adquiridos com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e 29 com recursos próprios do Estado. Os investimentos foram de R$ 27,5 milhões, com mais de 100 municípios contemplados.

Ônibus seguem o padrão do Programa Caminho da Escola

Os veículos entregues nesta segunda-feira respeitam o padrão do Programa Caminho da Escola, aprovado pelo MEC e pelo Inmetro como o melhor modelo para o transporte dos estudantes do ensino básico. Os micro-ônibus têm 29 lugares e custo de R$ 193,6 mil por unidade.
Conforme o programa, realizado no âmbito do FNDE, a renovação da frota de ônibus escolares visa garantir segurança, qualidade no transporte de estudantes e ampliar o acesso e a permanência deles na educação básica, combatendo a evasão escolar com ênfase em áreas rurais e de difícil acesso.
Em Santa Catarina, o sistema de transporte escolar é feito em parceria da SED com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e a União dos Dirigentes Municipais de Educação de Santa Catarina (Undime/SC), incluindo os alunos das redes estadual e municipal de ensino. A gestão é feita pelos municípios e o Estado faz repasses mensais para o custeio do transporte dos alunos e a manutenção dos ônibus. Com a suspensão das aulas presenciais, o serviço também está interrompido temporariamente.


Recordação
07 Agosto 2020 08:46:00

Alunos do CEIM Professora Dorotéa Hoeft Borchardt criam cápsula do tempo

$artigoImagemTitulo

O ano de 2020 ficará marcado na história. Ninguém chegou a imaginar que a utilização de máscaras, restrição das saídas de casa e o álcool em gel se tornariam companheiros do cotidiano. Assim como o distanciamento social, reuniões acontecendo por plataformas online, aulas de todos os níveis passadas remotamente.

Foi nesse contexto que o Centro de Educação Infantil Municipal (CEIM) Professora Dorotéa Hoeft Borchardt, localizado no Centro de Pomerode, incluiu como atividade da semana a elaboração de uma cápsula do tempo, que só poderá ser aberta quando as crianças completarem 18 anos. A ideia surgiu por iniciativa da diretora Sueli Avancini. Ela apresentou a proposta aos demais profissionais, que entenderam a ideia como uma excelente maneira de registrar esse momento na vida das crianças.

Ela explica que o CEIM encaminha diariamente atividades para serem realizadas com as crianças em casa, e a dessa semana foi a confecção de uma cápsula do tempo. O objetivo, segundo a diretora, é deixar registrado esse momento histórico, de uma forma divertida e, principalmente, significativa para a criança e para a família.

Os objetos que estarão na cápsula do tempo ficam a critério da família. Pode conter um desenho feito pela criança, objetos de valor afetivo, fotografias, ou recortes de jornais atuais falando da pandemia, por exemplo. "Dois itens são obrigatórios nesta cápsula: uma carta escrita pelos pais/responsáveis, bem como de alguém especial na vida da criança e a outra, ainda mais especial, uma carta escrita por nós do CEIM (creche) que foi enviada pelos correios", diz Sueli.


Arquivo Pessoal /Aprendizagem: Mãe de Youssef ajudando a confeccionar a caixa.

O local em que será guardada a cápsula também será escolhido pelas famílias, com o desafio extra de resistir à curiosidade e não abrir antes da data prevista. "Esperamos que quando abrirem as cápsulas e já não sendo mais crianças, procurem o CEIM para conhecer, para ver como está, que procure suas professoras e seus colegas e reflitam sobre as mudanças que aconteceram na sociedade de 2020 até então", completa a diretora.

A recepção dos pais e responsáveis à atividade foi extremamente positiva. Alguns já colocaram a mão na massa. A professora da creche, Andressa Daiane Hein, conta que as famílias também compartilharam toda a experiência. "Assim como nós profissionais do CEIM, eles aderiram prontamente à proposta da cápsula do tempo, compartilhando sugestões nos grupos de WhatsApp, bem como expondo suas emoções no decorrer do processo", revela.

Camila Santos Avelar Costa é mãe da Helena, estudante da creche 1C. Ela conta qual foi o objeto escolhido para ser guardado na caixa: "Colocamos uma atividade que foi feita durante a quarentena e era um desenho dela. Também incluímos uma caixinha de acrílico da Peppa Pig, e um pente das bonecas dela". Helena participou de todo o processo e inclusive dobrou do jeitinho próprio a folha do desenho. "Ainda não decidimos se vamos só guardá-la ou se vamos enterrá-la em nosso quintal", completa a mãe.

A tarefa de escrever a carta foi também um sucesso entre os pais. Gunnar Felipe Larsen, pai da Laura, do pré 1, levantou uma questão muito significativa. "O interessante é que terei de elaborar uma carta não para a minha filha hoje, mas para quando ela tiver 18 anos. Ou seja, a mensagem terá bastante expectativa, desejo, além de muito carinho, para quando ela for uma pessoa adulta", comenta.

Andressa acredita que o objetivo, enquanto instituição de ensino, foi alcançado. "Proporcionamos um momento diferenciado de interação entre a família e a criança, agregando uma perspectiva de futuro, ampliando a relação de carinho e afeto, assim como demonstrando a importância da participação da família no desenvolvimento da criança", finaliza ela. 


Educação
31 Julho 2020 08:00:00

$artigoImagemTitulo

O Governo do Estado destinou mais de R$ 45,2 milhões nos últimos oito meses para pagamento de 227 emendas impositivas de 2018, previstas no Orçamento de 2019, que beneficiam a área da Educação. A verba atende diretamente 156 municípios de todas as regiões de Santa Catarina.

Os recursos, solicitados por 39 deputados e ex-deputados estaduais, contribuíram para apoio financeiro para Apaes e aquisição de ônibus, micro-ônibus e equipamentos para as escolas e seus laboratórios. Também serão usados em reformas como a da Escola do Fundo do Campo, em Otacílio Costa, a do Centro Educacional Profissional Lydio de Brida, em Urussanga, além de construções em unidades escolares, como a quadra poliesportiva na Escola Municipal Vila Gropp, em Atalanta. 

A Central de Atendimento aos Municípios (CAM), órgão da Casa Civil, e a Secretaria da Fazenda realizam o processo de pagamentos das emendas impositivas, atuando diretamente com os municípios por meio de 21 Núcleos de Gestão de Convênios. 

"As emendas estão sendo pagas de forma inédita. Esses recursos para a Educação fazem parte de um pacote de cerca de R$ 176 milhões que também envolve outras áreas. Além disso, ainda temos as emendas impositivas do Orçamento de 2020, das quais R$ 70 milhões já foram pagos neste mês de julho", informou o chefe interino da Casa Civil, Juliano Chiodelli. 

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, reforçou a importância dos repasses. "Destacamos o compromisso assumido pelo Governo do Estado que se cumpre, por meio do pagamento dessas 227 emendas parlamentares para investimento na área de Educação. Estes recursos somam-se aos que viemos realizando em infraestrutura, recursos pedagógicos, laboratórios entre outros. Com a aquisição de ônibus escolares para municípios, o governo fortalece mais uma vez o eixo 'Além da Escola', contemplado pelo programa estadual Minha Nova Escola", destaca. 

Parlamentares e municípios 

As 227 emendas impositivas pagas para a área da Educação são dos deputados estaduais Ada de Luca, João Amin, José Milton Scheffer, Ismael dos Santos, Kennedy Nunes, Vicente Caropreso, Luciane Carminatti, Luiz Fernando Vampiro, Maurício Eskudlark, Marcos Vieira, Milton Hobus, Moacir Sopelsa, Neodi Saretta, Valdir Cobalchini, Mauro de Nadal, Padre Pedro Baldissera, Rodrigo Minotto, Romildo Titon, além dos ex-deputados Ana Paula Lima, Antônio Aguiar, Carlos Chiodini, César Valduga, Cleiton Salvaro, Darci de Matos, Dirce Heiderscheidt, Dirceu Dresch, Fernando Coruja, Gelson Merísio, Jean Kuhlmann, Leonel Pavan, Manoel Mota, Mario Marcondes, Narcizo Parisotto, Natalino Lázare, Patrício Destro, Ricardo Guidi, Serafim Venzon, Silvio Dreveck e Valdir Comin. 

Os municípios beneficiados com os recursos são Abdon Batista, Agrolândia, Alfredo Wagner, Angelina, Anita Garibaldi, Alta Bela Vista, Apiúna, Arabutã, Araquari, Araranguá, Armazém, Arroio Trinta, Ascurra, Atalanta, Balneário Barra do Sul, Balneário Gaivota, Balneário Piçarras, Balneário Rincão, Barra Bonita, Bela Vista do Toldo, Benedito Novo, Biguaçu, Blumenau, Bocaina do Sul, Bom Jesus, Botuverá, Braço do Norte, Caçador, Calmon, Camboriú, Campo Erê, Campos Novos, Campo Belo do Sul, Canelinha, Canoinhas, Catanduvas, Caxambu do Sul, Cerro Negro, Chapadão do Lageado, Chapecó, Cocal do Sul, Concórdia, Coronel Freitas, Coronel Martins, Correia Pinto, Corupá, Criciúma, Erval Velho, Flor do Sertão, Formosa do Sul, Forquilhinha, Fraiburgo, Garopaba, Garuva, Gaspar, Gravatal, Guaramirim, Guarujá do Sul, Herval d'Oeste, Içara, Imbituba, Imbuia, Ibicaré, Indaial, Iomerê, Ipuaçu, Iraceminha, Irineópolis, Itá, Itaiópolis, Itajaí, Jaborá, Jacinto Machado, Jaguaruna, Jaraguá do Sul, Jardinópolis, José Boiteux, Lages, Laguna, Laurentino, Lauro Muller, Lebon Régis, Macieira, Major Gercino, Major Vieira, Maracajá, Marema, Massaranduba, Morro Grande, Nova Trento, Nova Veneza, Novo Horizonte, Orleans, Otacílio Costa, Palhoça, Passo de Torres, Passos Maia, Pedras Grandes, Penha, Peritiba, Petrolândia, Pinhalzinho, Pinheiro Preto, Planalto Alegre, Ponte Alta, Ponte Alta do Norte, Porto União, Pouso Redondo, Presidente Castelo Branco, Presidente Nereu, Quilombo, Rio das Antas, Rio do Campo, Rio do Oeste, Rio do Sul, Rio Fortuna, Rio Negrinho, Rio Rufino, Riqueza, Romelândia, Salto Veloso, Sangão, Santa Cecília, Santa Helena, Santa Rosa do Sul, Santa Terezinha, Santo Amaro da Imperatriz, São Bento do Sul, São Bonifácio, São Carlos, São José do Cerrito, São Domingos, São Francisco do Sul, São Ludgero, São João Batista, São João do Sul, São José, São Miguel da Boa Vista, São Miguel do Oeste, Schroeder, Siderópolis, Sombrio, Timbé do Sul, Três Barras, Treze Tílias, Tunápolis, Urubici, Urussanga, Vargem, Vargeão, Vidal Ramos, Videira, Vitor Meireles, Witmarsum, Xaxim e Zortéa.





Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube