Scoz.jpg
Felipe Scoz

Seria um adeus?

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? Vamos de música? É difícil falar de rock ou heavy metal e não lembrar de uma das figuras mais icônicas do ramo: John Michael Osbourne, o Ozzy.

O príncipe das trevas, considerado por muitos o pai do heavy metal, tem em seu currículo uma extensa lista de sucessos, tanto em projeto solo, como no Black Sabbath. Quem nunca ouviu Iron man, Crazy Train, Paranoid, Heaven and Hell, War Pigs ou Sabbath Bloody Sabbath?

E no auge dos seus 70 anos, Ozzy não fala sobre aposentadoria, mas quer diminuir o ritmo nos palcos. Recentemente, anunciou sua última turnê mundial, a Farewell World Tour, que teve início no México, passou pelo Chile, Argentina e, entre os dias 13 e 20 de maio, Brasil. A previsão é que a série de shows termine só em 2020, com várias apresentações na Europa.

Para quem gosta de ouvir um bom rock, é difícil imaginar a aposentadoria de um dos seus maiores ícones. Entre sucessos e polêmicas, Ozzy sempre foi referência e tem uma enorme parcela de responsabilidade na difusão do estilo musical pelo mundo. Mas, todo ciclo tem início, meio e fim. Torcemos para que não seja um adeus, mas, um até breve. Deixo para vocês um trecho de uma das minhas músicas preferidas do Black Sabbath, que talvez se encaixe bem no momento que vivemos. "Crazy, but that's how it goes. Millions of people living as foes. Maybe it's not too late, to learn how to love and forget how to hate". Traduzindo, "Louco, mas assim as coisas são. Milhões de pessoas vivendo como inimigas. Talvez não seja tarde demais para aprender a amar e esquecer como odiar".

Que a força esteja com você

Na quinta-feira passada, dia 24, estreou um dos filmes mais aguardados do ano: Han Solo, uma história Star Wars. Segue a sinopse: "Em dificuldade financeira, o piloto Han Solo e sua namorada Qi'ra buscam algum trabalho. Eles conseguem pôr as mãos em uma substância valiosa, mas perigosa, que acaba levando à perseguição do Império e à separação entre os dois. Preocupado, Han usa toda a sua esperteza para se infiltrar num plano arriscado, mas que pode render a oportunidade de voltar à terra natal e reencontrar a sua amada. Caso ele falhe, vai ter que prestar contas ao perigoso Dryden. No caminho, o piloto encontra parceiros importantes, como Chewbacca e Lando Calrissian, o proprietário original da Millennium Falcon". Já assisti e digo para vocês que vale cada centavo gasto! Para os amantes de Star Wars, é fascinante ver o início da amizade entre Han e o Chewie.

Por hoje é isso, pessoal. Encontro vocês em breve! Ou como diria o Chewbacca: "RRRAARRWHHGWWR".


LEIA TAMBÉM






Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube