CidLang.jpg
Cid Lang

Economia

01 Março 2019 09:11:00

Convencimento, a alavanca do consumismo

O consumismo é algo que surgiu na segunda metade do século XX, pressionando não mais pelo fato de carecer, e sim pelos desejos. Já o consumo, é uma conjuntura que sempre existiu para suprir aquilo que necessite, representando a sobrevivência de qualquer pessoa, sendo uma necessidade primordial. 

Predominantemente nossa sociedade não se dirige mais apenas no consumo por necessidade, e sim, também, pelo consumismo de bens que não necessitem, onde acabam sendo pressionados pelas publicidades e reconhecimento social. 

Atualmente no mundo capitalista em que vivemos, a consumação é incentivada pelas empresas, nas quais, em grande maioria, são influenciadas através da mídia. Muitos o entendem como sinal de status, riqueza, ostentação e de estar ligados com as novidades do mercado. 

Em consequência disso, vê-se, quase sempre, a aquisição de produtos que originam-se do modismo, onde chegam por meio de novelas, desfiles, comerciais, etc. 

No entanto, um dos pontos que mais nos preocupam é saber até que estágio chegará. Se continuarmos com esse consumo desnecessário, poderemos gerar assim, impacto tanto ambiental (matéria-prima), psicológico, físico e até mesmo financeiro. 

Uma das necessidades de aplicação ao consumo desnecessário é estudar sobre as variadas formas de economizar. Portanto, não existe uma cura, e sim, tentar evitar ao máximo a questão do gasto supérfluo. 

Em suma, podemos considerar que o consumo, é algo necessário e simples a qualquer pessoa.  

Já, no entanto, colocando em pauta o consumismo, podemos perceber que é algo que sempre estará provindo das influências do mercado, da mídia e do psicológico de qualquer um.


LEIA TAMBÉM



Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube