CidLang.jpg
Cid Lang

Economia

28 Novembro 2018 09:20:00

Hoje não tenho um "artigo" sobre economia, tenho uma aula magnífica, preparada por ROBERTO CAMPOS, ex-ministro, ex-embaixador, ex-senador e ex-deputado, morto em outubro de 2001. Foi, sem dúvida, um homem de inteligência e erudição notáveis. Foi talvez o político mais preparado que o Brasil já teve.

Trata-se de um Dicionário com verbetes sobre economia, bem realista, sempre atual, publicado em 1988:

SECA, s.f. - Acidente climático, caracterizado pela falta de chuvas, que produz inflação de preços agrícolas. O antônimo é "Cheia" ou "Enchente", caracterizada pela abundância de chuvas, que também produz alta de preços agrícolas.

ESPECULADOR, s.m. - Agente econômico que só compra na baixa para vender na alta. Entra em hibernação quando não há expansão monetária porque então inexistem altas.

PROGRESSISTA, adj. também usado como s.m. e s.f. - Denominação aplicada aos que reclamam mudanças urgentes. Não se preocupam com o endereço da mudança e muito menos com os métodos e veículos para fazê-la. O importante é manter o Governo metendo o bedelho na economia.

PACTO SOCIAL - Expressão usada para denominar um entendimento no qual os assalariados consentem com menores salários e os empresários com menores lucros, possibilitando ao governo continuar abiscoitando a maior parte do bolo.

PRIVATIZAÇÃO, s.f. - Política segundo a qual o governo guarda o que é relevante e vende o que é irrelevante. Para dificultar a venda, usa-se o critério do investimento histórico corrigido, ou do valor patrimonial contábil, sem referência à rentabilidade avaliada pelo mercado.

PACOTE FISCAL - Conjunto de medidas para extrair dinheiro do setor privado a fim de financiar o déficit público, cuja dimensão é sagrada. Após essa extração, os contribuintes sentir-se-ão estimulados a fazer novos investimentos, e os que estavam na economia subterrânea reconhecerão as vantagens patrióticas de pagar impostos.

CONTROLE DE PREÇOS - Artifício anti-inflacionário tentado sem êxito desde o Código de Hamurabi (2000 anos a.C.). Foi objeto do famoso Edito de Diocleciano no ano 301 da era cristã, cujo único resultado foi a escassez de óleo, pão e sal nas províncias. Como as damas balzaquianas, de vida airada, o tabelamento de preços rejuvenesce à medida que se esquecem as experiências passadas. É a teoria dos que não têm teoria.

LIVRE EMPRESA - Expressão que denota o direito de proibir o ingresso de outras empresas.

LIVRE INICIATIVA - Expressão que denota o direito de privar os outros da iniciativa.

USUÁRIO, s. e adj. m. e f. - Consumidor brasileiro, misto de otário e cobaia. USUÁRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL: designa aquele que tem o direito de contratar um seguro privado depois de ter contribuído para a Previdência Pública, dada a indisponibilidade de serviços desta última.

REFORMA MINISTERIAL - Versão vernacular da expressão francesa "plus ça hange, plus c'est la même merde" (mais mudança, mais da mesma bosta).

ESQUERDISMO - Doutrina de grupamentos políticos especializados em distribuir propriedade alheia e propor uma adequada repartição do bolo, desde que mantenha o controle da faca.

RECURSOS NATURAIS - Cadáveres geológicos, sob forma mineral, que só se transformam em riqueza se houver investimentos e mercado. Para exemplificar a diferença entre "recurso" e "riqueza", basta lembrar que o Brasil tem "recursos" e não tem "riqueza" e o Japão tem "riqueza" mas não tem "recursos".



LEIA TAMBÉM



Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube