Có, có, có, có

Davi, suas oito galinhas e uma amizade muito divertida

Menino de oito anos possui uma relação especial com os animais de estimação

Foto: Janaina Possamai
Amizade: Davi apresenta suas galinhas poedeiras.

Todos sabem que desenvolver uma relação próxima com os animais ajuda as crianças a se desenvolverem de maneira mais saudável e feliz. Por esse motivo, muitos dos pequeninos costumam ter um bicho de estimação, geralmente um gato, cachorro ou peixinho. Davi Fernando Grossglags, de oito anos, tem em casa todos esses, e mais alguns.

O menino perde toda a timidez quando está apresentando seus "amigos". Ele começa pelas tartarugas, são duas, e pelos peixes. Os da espécie Cascudo se aproximam do garoto para receber um carinho, isso mesmo, Davi ajoelha próximo ao tanque para fazer um "cafuné" no peixe. O garoto adora também um visitante que aparece por lá de vez em quando, o pavão que pertence ao vizinho e, ao perceber a presença do majestoso animal, corre para avisar que daria uma bela foto.

Em seguida chega a hora dele apresentar seus maiores xodós, as galinhas. O garoto conta serem duas da raça mini-garnizé, um galo chamado Fubá e uma galinha que recebeu o nome de Bijú, presentes do avô. "Eu pego eles no ombro", conta Davi. Ele logo vai buscar Fubá e volta com o amigo no ombro. Bijú está um pouquinho doente, então recebe muitos mimos do amigo, incluindo uma refeição especial direto na palma da mão.

Janaina Possamai /Cafuné: o peixe aguarda pelo carinho do garoto.

Bijú e Fubá ficam separados das galinhas maiores, já que há muita diferença de tamanho. Em seguida, Davi nos leva ao galinheiro para conhecer suas seis galinhas poedeiras. Apenas uma delas tem nome, a Rosinha. As demais têm a atenção apreendida quando o garoto faz o tradicional chamado: có, có, có, có.

Cuidar das galinhas é tarefa do Davi. "Eu acordo, trato e depois recolho os ovos", descreve. Á noite a rotinha de tratar os animais se repete. Davi também ajuda no cuidado com as tartarugas, peixes, gatos (cinco) e com a cachorrinha.

"Aqui em casa todos gostamos muito de animais, então acredito que isso já tenha nascido com ele", conta a mãe de Davi, Natália Grossglags, de 35 anos. A paixão do menino pelos animais é tanta que, por vezes, esquece até de fazer o dever de casa. "Se o galo canta, lá vai o Davi. Se a Rosinha dá jeito de entrar dentro de casa, diz que precisa levá-la de volta. Enfim, se estiver procurando por ele, basta olhar no galinheiro", revela a avó do garoto, Rosali Henkels, de 54 anos.


Arquivo pessoal /Está no sangue: a relação com os animais é uma herança de família.

Natália e Rosali se divertem ao descrever a cena de Davi passeando com as galinhas. "É engraçado, ele vai caminhando e elas todas seguem atrás".

O garoto também conversa com as galinhas e diz adorar pegá-las no colo. "Elas não estranham, ficam quietinhas e gostam de receber carinho", revela o menino.

Apesar de estar adorando ter um tempinho a mais para brincar com os animais de estimação, já que não precisa se deslocar, Davi está com saudades da escola. Ele confessa estar sentindo falta de tudo, principalmente do contato com os amigos e das aulas de Educação Física.

Enquanto as aulas permanecem sendo não presenciais, o garoto aproveita para colecionar muitas estripulias, cuidar dos animais e inventar novas aventuras. 

Imagens


LEIA TAMBÉM




O evento será destinado à confraternização das escolas municipais


Aparelho que veio para revolucionar a disfunção erétil, único no estado, apresentado em Pomerode através do Dr. Norbert





Endereço: Avenida 21 de Janeiro, 1845, Centro - Pomerode SC
Fone: (47) 3387-6420 | Whatsapp: (47) 99227-2173 | jornalismo@testonoticias.com.br
Sobre o jornal | Facebook | Instagram | YouTube